publicidade

Blog do Amaury Jr

Depressão, ansiedade, vícios… O psiquiatra Luis Altenfelder comenta os males do século no Programa Amaury Jr.

Qual a diferença entre ansiedade, depressão e síndrome do pânico? A depressão pode gerar problemas físicos? Como manter a sanidade mental nesses tempos de crise ética e política? Luis Altenfelder, responsável pelo atendimento psiquiátrico do Núcleo de Obesidade e Transtornos Alimentares do Sírio Libanês, em São Paulo, explica essas e outras questões relacionadas a transtornos mentais.

“O grande antidepressivo no Brasil seria toda uma reforma política, toda uma mudança de mentalidade, que deve levar duas ou três gerações, pra gente ter um país sem corrupção, um país com uma qualidade de vida muito melhor”, diz. “Isso com certeza diminuiria os casos de stress e depressão. Acredita-se que 20% da população tem, terá ou teve depressão”.

Ele fala também sobre drogas e dependências, como a obsessão pela tecnologia. “Muito comum entre adolescentes, principalmente meninos, que ficam até 15 horas por dia jogando online. Ele não faz mais nada, não se relaciona com os amigos, não sai de casa. Se isola, vai mal na escola, não estuda, e fica totalmente dependente desses jogos”, diz.

E alerta para um perigo mais recente: a dependência das redes sociais. “Isso atinge adolescentes, mas muitos adultos também. É comum ver em restaurantes, as pessoas não se comunicam. Esse é o grande risco das redes, elas dão a sensação de que você se comunica com o mundo, com o outro”, afirma. “E na rede você é quem você quiser, você pode até inventar um personagem. Você vive esse personagem idealizado, e você não é você”, completa.

O dano, a longo prazo, é perder a comunicação com o mundo e se isolar. “Você vive unicamente uma fantasia, não vive a sua realidade, e não modifica de fato aquilo que tem que modificar na sua vida, que é estabelecer escolhas mais adequadas, ter uma satisfação maior na vida, e seguir.”

E mais: o risco de dependência nesse caso é muito maior. Por quê? Confira na entrevista: