publicidade

Blog do Amaury Jr

Para economizar milhões, Katy Perry planejava doar mansão a padres católicos

Foto: Reprodução

 

Os planos de Katy Perry de comprar uma propriedade histórica de Los Angeles e doá-la a um grupo de padres católicos caíram por terra.

A cantora pop estava interessada em uma mansão de três acres no valor de U$ 5,5 milhões – cerca de R$ 17 milhões -, que poderia ter sido transformada em um retiro religioso.

Localizada no bairro Eagle Rock, a casa foi construída pelo empresário Martin Bekins em 1925, e é um dos maiores lotes do bairro.

Não se sabe ao certo o motivo do negócio não ter se concretizado. Mas as conversas a respeito do projeto com a Arquidiocese de Los Angeles e o conselho do bairro se arrastaram por anos por conta de obstáculos burocráticos. E porque a vizinhança não estava a favor do projeto.

Os planos da construção incluíam uma pequena capela silenciosa e uma capela maior para até 50 pessoas no terreno, além de um retiro apto para hospedar de 12 a 15 sacerdotes por vez. A casa principal teria uma sala de jantar, lobby e estacionamento subterrâneo, de acordo com atas da reunião do conselho do bairro de novembro de 2016.

Como está hoje, a mansão – onde o presidente Ronald Reagan discursou uma vez – tem cerca de 557 m² e nove quartos, 10 banheiros e três casas de hóspedes. A casa principal tem jogos e salas de bilhar, um bar e salão, e abre para uma área de jantar ao ar livre onde fica uma piscina e uma banheira de hidromassagem.

Foto: Reprodução

 

Se a doação tivesse sido concretizada, Katy Perry poderia ter uma dedução fiscal de US$ 15 milhões – cerca de R$ 47 milhões. E esta não é a primeira vez que ela se envolve em negócios imobiliários com a igreja católica. No ano passado, ela ganhou uma longa batalha jurídica contra freiras para comprar um convento de oito acres da Arquidiocese de Los Angeles.

Convento que comprou após batalha legal com freiras (Foto: Reprodução)