publicidade

Blog do Amaury Jr

Nanda Costa, Marina Lima e mais na festa de 11 anos da ‘Revista J.P’, de Joyce Pascowitch

Para Joyce Pascowitch, festa que é festa tem que ter Amaury Jr. (Foto: Arquivo blog)

 

Referência no mercado editorial brasileiro, a “Revista J.P”, de Joyce Pascowitch, ganhou um festão no último domingo (22) em comemoração aos seus 11 anos.

O get together aconteceu na sede do Iate Clube de Santos, em Higienópolis, com presenças ilustres como Nanda Costa – capa da edição de aniversário -, Marina Lima, Tatianna e Zé Victor Oliva, Roberta Miranda e Pinah Ayub com sua filha, Claudia.

Nanda falou ao programa sobre seu amadurecimento como atriz, mas também seu crescimento como pessoa e seu envolvimento em causas que mexem com ela: “Tomo cuidado para não colocar minha personalidade antes das personagens, mas preconceito, intolerância, isso que o país está vivendo, de censura, pra mim é revoltante. É um retrocesso, e a gente tem que se posicionar”, declarou.

Leia mais: Joyce Pascowitch reúne famosos para comemorar 11 anos da ‘Revista J.P’ 

Suas declarações mais contundentes se referiam à “cura gay”, apelido dado à liminar que permite que psicólogos ofereçam pseudoterapias de reversão sexual. “Acho um absurdo, tem que ser livre pra amar quem quiser, independente de quem seja. Pra mim, a religião é o amor. Quando tem amor tá tudo certo”, afirma Nanda.

A cantora Marina Lima também fez seu desabafo sobre os caminhos sombrios que o país está trilhando: “O Brasil é um país imenso, e a gente tem que olhar pro povo, e ver que a maioria do povo não tem dinheiro. Essa questão social é muito importante. Como as pessoas podem estar bem se não têm escola, se não têm saúde. Tem um problema urgente que tem que ser tratado, que é a questão social”, afirmou.

E mais: “Essa coisa de dar ração pro povo… Você acaba se acostumando, achando que o povo pode ser mesmo pobre, escravo, bicho… E não pode ser assim! O mundo não pode ser mais assim. E vai revoltando a gente. A gente fica achando que o povo tem razão de ser revoltado e agressivo”.

A anfitriã, Joyce Pascowitch, contou qual o momento mais difícil do Grupo Glamurama nesses 11 anos: “Em termos de criatividade, de conteúdo, não tem momento difícil. O mundo vai girando e a gente sempre tem notícia. Mas segurar esse circo todo, contratar pessoas, dar empregos, essa é a parte difícil, e esse ano foi o mais difícil de todos. Mas a gente tá resistindo, porque a gente é forte”.

O Programa Amaury Jr. foi ao ar nessa terça, mas se você perdeu, pode ver aqui: