publicidade

Blog do Amaury Jr

Justiça condena criador da hashtag #CaetanoPedófilo

O colunista do jornal “O Globo” Lauro Jardim divulgou há pouco que a juíza Flávia Alves, da 14ª Vara Cível do Rio de Janeiro, concedeu tutela antecipada na ação movida contra Flávio Martins, o criador e disseminador da hashtag #CaetanoPedófilo.

Foto: Divulgação

 

Nas redes sociais, o usuário atende por Flávio Morgenstern.

A Justiça determinou que sejam retiradas as ofensas já postadas por ele, incluindo a hashtag, além de ordenar que ele se abstenha de postar mais ofensas.

A notícia chega poucos dias depois da Justiça expedir uma liminar que obriga o ator Alexandre Frota e os integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) Kim Kataguiri, Renan dos Santos e Vinicius Aquino a retirarem publicações feitas nas redes contra Caetano Veloso e sua mulher, Paula Lavigne.

A determinação foi feita pelo juiz Bruno Arthur Mazza Vaccari Machado Manfrenatti, da 50ª Vara Cível do Rio, após o casal entrar com ação judicial no dia 10 de outubro pedindo a indenização de R$ 100 mil para cada pela acusação de que  o cantor teria cometido crime de pedofilia, já que seu relacionamento com Lavigne começou quando ela tinha 13 anos, e, na época, ele tinha 40.

Feitas durante o acalorado debate sobre censura e limitações das artes, as acusações começaram  quando o grupo 342 Artes – do qual Caetano, Paula e outros artistas fazem parte – começaram uma campanha a favor da liberdade de expressão e contra a censura.