publicidade

Blog do Amaury Jr

Watusi, a brasileira que brilhou no Moulin Rouge de Paris, volta aos palcos

(Foto: Divulgação)

 

A cantora Watusi, que por anos foi considerada a vedete mais bem paga da Europa e a principal estrela do Moulin Rouge, em Paris, retorna aos palcos brasileiros com o show “Watusi – A Nova Era musical”. A primeira apresentação acontece nesta segunda-feira (15), no Theatro Net Rio. A direção e a produção do espetáculo estão sob responsabilidade de Rodrigo Zampronni.

Aliás, a parceria de Watusi e Zampronni vai muito além da performance na noite de hoje, que será o pontapé inicial para uma série de novidades. A primeira é um musical, que vai relembrar a vida da cantora e dançarina, suas parcerias nos palcos e fora dele. Inspirado no livro que a própria artista está escrevendo sobre sua história, o diretor está em ritmo de criação do roteiro teatral e de um documentário que contará a trajetória de Watusi até seu momento atual. Mais: estão concluindo as negociações com gravadoras para a produção de um novo CD e DVD e selecionando material para uma exposição que acompanhará a cantora por suas turnês nos palcos brasileiros.

Leia também:

 

Watusi foi considerada a vedete mais bem paga da Europa e a principal estrela do Moulin Rouge, em Paris (Fotos: Divulgação e Arquivo Blog)

 

Bisbilhotices: foi por conta de Watusi que Robert De Niro veio (escondido) várias vezes ao Brasil. Aos fatos:

A caminho da esteira das malas, no aeroporto do Galeão (RJ), Robert de Niro estanca como que hipnotizado diante de um poster do Scala. Nele estava estampada uma foto de Watusi num insinuante traje dourado, como os que ela usou durante anos na qualidade de estrela do Moulin Rouge de Paris. A brasileira andava agora arrancando suspiros nas sessões de Chico Recarey, na casa de shows carioca.

De Niro não acreditava. Estava ali naquele poster o seu tipo físico ideal, modelo de mulher, aquela que se corre atrás a vida inteira nem que seja só no imaginário, confidenciou mais tarde o ator aos mais chegados.
Não perdeu um segundo. Ligou para o amigo Neville de Almeida e implorou para que fosse apresentado a Watusi. Não era nenhum ônus para Neville, afinal ser amigo de Robert De Niro exige certos sacrifícios. E lá foram eles rumo ao camarim de Watusi, Mauricio Sherman estava junto:

-Let me introduce you to… (Neville não conseguiu terminar)
-It’s pleasure to meet you, my name is Robert de Niro, adiantou-se o ator boquiaberto diante daquele mulherão
– Ohhh!- se desmancha Watusi- Nice to meet you. It´s really nice have you with us

No aperto de mãos – relembra a própria Watusi – , rolou eletricidade pura. E não deu outra, pouco tempo depois estavam apaixonados. Ele acabou vindo ao Brasil, incógnito, muitas vezes, exclusivamente para estar com ela. Algumas vezes foi descoberto e dava desculpas de estar em férias. A mulata, por sua vez, ia a Nova York e ficava no apartamento dele. Um romance incandescente que durou dois anos.

Watusi poderia ter sido esperta e interesseira, aproveitando-se da situação para ganhar, no mínimo, notoriedade internacional. Ou dinheiro. Bastava ter engravidado, mas sua relação com Bob (assim ela o chamava carinhosamente) era sincera.