publicidade

Blog do Amaury Jr

Categoria : Cinema


Série com Bruno Gagliasso será transmitida na Europa a partir de julho

Foto: Estevam Avellar/TV Globo

 

A série “Dupla Identidade“, protagonizada por Bruno Gagliasso e exibida pela Rede Globo em 2014, será transmitida em quatro países da Europa a partir de julho: Alemanha, Áustria, Suíça e Luxemburgo.

Além de Bruno, a série também traz no elenco nomes como Débora Falabella, Luana Piovani e Marcello Novaes. A série acompanha a história de Edu (Gagliasso) um psicopata que usa do seu charme e da boa aparência para cometer assassinatos em série.

Leia mais:

A produção foi comprada pelo grupo europeu RTL durante o Festival de Berlim, de acordo a revista americana “The Hollywood Reporter“. Escrita por Gloria Perez, a série de treze episódios será exibida no canal RTL Crime, que faz parte de um dos maiores grupos de mídia da Europa, com o título de Merciless.

 


Filha adotiva de Nicole Kidman e Tom Cruise lança linha de roupas

 

Bella Kidman Cruise (Foto: Divulgação)

 

A filha de Nicole Kidman e Tom Cruise não é mais criança. Aos 25 anos e já casada, Bella Kidman Cruise acaba de lançar sua primeira linha de roupas, a BKC.

As primeiras peças são camisetas que mostram suas obras de arte estampadas. Estão disponíveis por US$ 85 (R$ 275) no site, que traz os dizeres: “Bella tem sido uma artista sua vida inteira. O seu meio de expressão é um papel e a inspiração para a sua arte em grande parte vem dos amigos, da moda e da música. Foi um sonho de uma vida inteira de Bella colocar sua arte em roupas; sua nova coleção de camisetas é o primeiro vislumbre na realização deste sonho, com muito mais por vir no futuro próximo”.

Isabella foi adotada pelo ex-casal milionário em 1992. Nicole raramente fala de sua família, mas descreveu seu recente filme “Lion” como uma “carta de amor” para seus filhos adotados. Disse que o filme fez com que ela pensasse sobre seus antecedentes: “Estão todos entrelaçados. Os destinos de alguma forma se juntam.”

Nicole e Tom foram casados entre 1991 e 2001, e além de Bella, o casal também adotou Connor.


Assediada 100 vezes? É o que afirma Natalie Portman

(Foto: Divulgação)

 

Mais uma grande atriz internacional volta a acender o holofote sobre os casos de assédio na indústria cinematográfica. Trata-se de Natalie Portman, vencedora do Oscar por sua atuação em “Cisne Negro” – e que revelou em entrevista à revista “Porter” que tem “100 histórias” de assédio e abuso sexual por homens poderosos em Hollywood e que só percebeu a extensão com a chegada dos movimentos Time’s Up e MeToo.

“Eu pensava que não tinha nenhuma história até perceber que tinha 100 histórias. Eu acho que muitas pessoas estão repensando esses conceitos, de coisas que acabamos não dando a devida atenção por achar que faz parte do processo”, explicou.

Natalie também contou à publicação que um dos casos aconteceu entre ela e um produtor em um jatinho particular: “Estávamos só nós dois e apenas uma cama arrumada. Nada aconteceu, não fui abusada. Eu simplesmente dei um basta e disse: ‘Isso me deixa desconfortável’, e fui respeitada. Mas foi super errado. Isso é inaceitável e manipulador. Eu fiquei assustada”.

Ainda na reportagem, a atriz pontuou a importância das denúncias e dos relatos das mulheres: “Muitas pessoas falaram há muito tempo e não foram ouvidas”.

 

Leia também:


Atriz vencedora do Oscar escreve livro infantil sobre diversidade racial

(Foto: Divulgação)

 

Lupita Nyong’o, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel em “12 anos de Escravidão”, revelou ao jornal “The New York Times” que acabou de escrever um livro infantil.

Com o título de “Suwe” – que significa “estrela” em luo, língua nativa da atriz -, narra a história de uma menina negra de 5 anos que tem dificuldade para aceitar sua cor de pele. A criança é a pessoa mais escura da família e tem a esperança de um dia clarear sua pele. No entanto, a personagem vive aventuras incríveis e acorda reimaginando seu senso de beleza.

“Essa é uma história para crianças, mas não importa a idade, eu espero que sirva de inspiração para qualquer pessoa caminhar feliz em sua própria pele”, escreveu Lupita em seu Instagram.

O lançamento oficial é em janeiro de 2019.

 

Leia também:

 

Antes disso, a atriz, reconhecidíssima pelo seu talento e por ser ativista sobre representatividade em Hollywood, poderá ser vista nas telas de cinema em “Pantera Negra”, filme previsto para estrear no Brasil em 15 de fevereiro.


Vestidos pretos usados no Globo de Ouro serão leiloados

Time de mulheres de preto durante o Globo de Ouro deste ano (Foto: Reprodução Instagram)

 

Na premiação do Globo de Ouro deste ano, que aconteceu no último dia 07 de janeiro, em Los Angeles, a grande maioria das convidadas usou a cor preta em seus figurinos para protestar contra o assédio, a discriminação em Hollywood e na indústria audiovisual como um todo. O movimento, organizado por atrizes e ativistas, foi batizado de “Time’s Up“.

Mas o protesto não acabou no dia do prêmio. Nesta quarta-feira (17) foi anunciado que looks usadas pelas celebridades no red carpet serão leiloadas – e todo o lucro será revertido para ajudar mulheres que vão denunciar casos de assédio.

Reese Witherspoon, à esquerda, com modelo Saint Laurent e Margot Robbie, à direita, com vestido Gucci. Ambos os looks serão leiloados (Foto: Reprodução Instagram)

 

Quem doa as peças são os próprios estilistas, comandantes das grandes grifes que as famosas desfilaram por lá. Entre as 34 criações que serão leiloadas até dia 25 de janeiro estão os longos Gucci de Dakota Johnson e Margot Robbie, o Vera Wang usado por Meryl Streep, o Zac Posen de Reese Witherspoon e o Saint Laurent de Zoe Kravitz.

 

Leia mais:

 


Watusi, a brasileira que brilhou no Moulin Rouge de Paris, volta aos palcos

(Foto: Divulgação)

 

A cantora Watusi, que por anos foi considerada a vedete mais bem paga da Europa e a principal estrela do Moulin Rouge, em Paris, retorna aos palcos brasileiros com o show “Watusi – A Nova Era musical”. A primeira apresentação acontece nesta segunda-feira (15), no Theatro Net Rio. A direção e a produção do espetáculo estão sob responsabilidade de Rodrigo Zampronni.

Aliás, a parceria de Watusi e Zampronni vai muito além da performance na noite de hoje, que será o pontapé inicial para uma série de novidades. A primeira é um musical, que vai relembrar a vida da cantora e dançarina, suas parcerias nos palcos e fora dele. Inspirado no livro que a própria artista está escrevendo sobre sua história, o diretor está em ritmo de criação do roteiro teatral e de um documentário que contará a trajetória de Watusi até seu momento atual. Mais: estão concluindo as negociações com gravadoras para a produção de um novo CD e DVD e selecionando material para uma exposição que acompanhará a cantora por suas turnês nos palcos brasileiros.

Leia também:

 

Watusi foi considerada a vedete mais bem paga da Europa e a principal estrela do Moulin Rouge, em Paris (Fotos: Divulgação e Arquivo Blog)

 

Bisbilhotices: foi por conta de Watusi que Robert De Niro veio (escondido) várias vezes ao Brasil. Aos fatos:

A caminho da esteira das malas, no aeroporto do Galeão (RJ), Robert de Niro estanca como que hipnotizado diante de um poster do Scala. Nele estava estampada uma foto de Watusi num insinuante traje dourado, como os que ela usou durante anos na qualidade de estrela do Moulin Rouge de Paris. A brasileira andava agora arrancando suspiros nas sessões de Chico Recarey, na casa de shows carioca.

De Niro não acreditava. Estava ali naquele poster o seu tipo físico ideal, modelo de mulher, aquela que se corre atrás a vida inteira nem que seja só no imaginário, confidenciou mais tarde o ator aos mais chegados.
Não perdeu um segundo. Ligou para o amigo Neville de Almeida e implorou para que fosse apresentado a Watusi. Não era nenhum ônus para Neville, afinal ser amigo de Robert De Niro exige certos sacrifícios. E lá foram eles rumo ao camarim de Watusi, Mauricio Sherman estava junto:

-Let me introduce you to… (Neville não conseguiu terminar)
-It’s pleasure to meet you, my name is Robert de Niro, adiantou-se o ator boquiaberto diante daquele mulherão
– Ohhh!- se desmancha Watusi- Nice to meet you. It´s really nice have you with us

No aperto de mãos – relembra a própria Watusi – , rolou eletricidade pura. E não deu outra, pouco tempo depois estavam apaixonados. Ele acabou vindo ao Brasil, incógnito, muitas vezes, exclusivamente para estar com ela. Algumas vezes foi descoberto e dava desculpas de estar em férias. A mulata, por sua vez, ia a Nova York e ficava no apartamento dele. Um romance incandescente que durou dois anos.

Watusi poderia ter sido esperta e interesseira, aproveitando-se da situação para ganhar, no mínimo, notoriedade internacional. Ou dinheiro. Bastava ter engravidado, mas sua relação com Bob (assim ela o chamava carinhosamente) era sincera.


Grande Otelo ganhará documentário sobre sua vida

(Foto: Divulgação)

 

A vida de Grande Otelo, um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos, será transformada em documentário neste 2018. O trabalho, que fará uma radiografia sobre a vida e obra do ator, comediante, cantor, produtor e compositor brasileiro, apresentará entrevistas, imagens de arquivo e, principalmente, depoimentos gravados por parceiros de cena – como Paulo José, Ruth de Souza e Zezé Motta. A produção ficará a cargo da Globo Filmes, Globo News e Canal Brasil. Com direção de Lucas H. Rossi, as filmagens de “Othelo, o Grande” devem ter início ainda neste começo de ano.

Ao lado de Oscarito, Grande Otelo criou uma dupla cômica inesquecível e emblemática (Foto: Reprodução)

 

Sebastião Bernardes de Souza Prata, nome de batismo de Grande Otelo, começou sua carreira nos palcos na década de 30, mas logo foi tragado pelo cinema, participou de chanchadas nos anos 40 e 50 e atuou em diversos trabalhos da Atlântida e Vera Cruz. Ao lado de Oscarito, criou uma dupla cômica inesquecível e emblemática.

 

Leia também:

 

Nos cinemas, o filme mais marcante da carreira de Grande Otelo foi o clássico “Macunaíma”, em 1969. “Matar ou Correr”, “Metido a Bacana”, “O Assalto ao Trem Pagador”, “Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia” e “Fitzcarraldo” foram outros importantes trabalhos

O ator morreu em 1993, aos 78 anos, vítima de um ataque do coração fulminante. Estava em Paris para uma homenagem que receberia no Festival de Nantes.


Casamentos relâmpago: Famosos que terminaram suas relações em tempo recorde

(Foto: Reprodução)

 

Os casamentos de ídolos da TV, do cinema, do universo esportivo ou da moda significam muita publicidade espontânea e isso é uma tentação para quem vive de notoriedade – sem deixar de reconhecer que também há sinceridade em muitas dessas uniões. Mas os holofotes, às vezes, ao invés de iluminarem cegam.

A frase de Liza Minelli desculpando-se com a mãe, Judy Garland, por não poder comparecer a um de seus casamentos, virou ilustração para o assunto.

“- Desculpe, mamãe. Irei ao próximo”.

Revendo meus arquivos, para localizar casamentos na base da comunhão de problemas, nasceu uma pequena relação das uniões internacionais que acabaram corroídas em tempo recorde:

. Começo dos anos 20. O famoso galã Rodolfo Valentino casou com a atriz Jean Acker e a união durou apenas seis horas! Motivo: ela gostava de mulheres e não deixou o marido entrar no quarto durante a lua-de-mel.

(Foto: Reprodução)

 

. Em 1993, Julia Roberts e Lyle Lovett foram impetuosos. Depois de três semanas de namoro, casaram-se. Não durou um ano.

(Foto: Reprodução)

 

. Lisa Marie Presley, filha de Elvis, desfez sua união com Nicolas Cage em três meses, anunciando incompatibilidade de gênios.

(Foto: Reprodução)

 

. Drew Barrymore e o comediante Tom Green foram para uma ilha do Pacífico e oficializaram sua união. Quando voltaram da ilha, organizaram outra cerimônia, em Malibu, na Califórnia, para compartilhar com amigos a felicidade do enlace. Houve, portanto, dupla cerimônia no altar, mas nem isso foi suficiente para conter as brigas do casal. Em dois meses se separaram.

(Foto: Reprodução)

 

. A cantora Cher teve um dos casamentos mais rápidos do mundo. Subiu ao altar com Gregg Allman e dele se separou, formalmente, 9 dias depois. Comentário de Cher: “Não era nada do que eu esperava”.

(Foto: Reprodução)

 

. Britney Spears e Jason Alexander casaram-se numa das capelinhas de Las Vegas, que ficam abertas 24 horas e que fazem até casamentos drive-thru, onde você estaciona o carro e a notária realiza a cerimônia em cronometrados 3 minutos. Flagrei um desses  e marcamos o tempo, para espanto do meu telespectador.
O casamento foi anulado dois dias depois. Britney arrependeu-se, dizendo que ficou “hipnotizada” com a magia de Las Vegas e perdeu a cabeça. Tá bom…

(Foto: Reprodução)

 

. Mais um em Las Vegas: a atriz Carmen Electra namorava há quatro meses o jogador de basquete Dennis Rodman. Um belo dia, resolveram ir à capital do entretenimento adulto para oficializar a união. O casamento durou nove dias e logo foi desfeito sob a alegação que o noivo estava bêbado quando subiu ao altar.

(Foto: Reprodução)

 

. Eddie Murphy e a produtora de cinema Tracey Edmonds também estão nesse rol. Casaram em janeiro de 2008 na ilha de Bora Bora, na Polinésia Francesa e estavam em clima de lua-de-mel até o ator perceber que poderia estar caindo em um golpe. A razão foi que 15 dias após o “sim”, Tracey não quis assinar um acordo pré-nupcial que a excluía da partilha de bens de Murphy.

(Foto: Reprodução)

 

. Kim Kardashian não ficou de fora. Ela e o jogador de basquete Kris Humphries. A união deles, que aconteceu em agosto de 2011, em uma cerimônia de U$ 10 milhões de dólares, terminou depois de 72 dias. Segundo Kim, o divórcio aconteceu por “diferenças irreconciliáveis” entre o casal.

(Fotos: Reprodução)

 

(Por Amaury Jr.)


Estilista Amir Slama comenta erros e acertos das atrizes no Globo de Ouro

Amir Slama, estilista de celebrities nacionais, avalia 16 looks que passaram pelo red carpet durante a premiação. Catherine Zeta Jones, ao centro, e Penélope Cruz, à direita, não escaparam de seu crivo (Fotos: Divulgação e Reprodução Instagram)

 

O red carpet da 75a. edição do Globo de Ouro mudou de cor. Isso porque os looks pretos foram regra na noite de domingo (07), em Los Angeles, quando foram entregues as estatuetas da Associação da Imprensa Estrangeira aos melhores profissionais e produções de cinema e televisão. A cor escolhida pelas estrelas não foi coincidência e sim uma clara forma de protesto contra as denúncias de assédio sexual que têm escandalizado os trabalhos em Hollywood.

No entanto, apesar do preto ser também sinônimo de elegância, será que as atrizes acertaram nas escolhas de figurino?

O estilista Amir Slama, um dos mais prestigiados do país – e queridinho de famosas como Sabrina Sato e Anitta – analisou 16 produções e dá seu veredito.

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 1. Catherine Zeta Jones, de Zuhair Murad
    “Sexy no ponto! Catherine usou um vestido bordado longo com transparência, marcando a cintura. O ponto alto de seu look seriam os bordados e o decote na medida, ficou deslumbrante”

 

  • 2. Halle Berry, de Zuhair Murad
    “Apesar de ser um lindo vestido Zuhair Murad, de renda e transparência, minha sensação é que o look pecou em ser curto, o mesmo vestido longo e com uma bela fenda daria mais harmonia”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 3. Alexis Bledel, de Oscar de la Renta por (Laura Kim e Fernando Garcia)
    “A personalidade de cada mulher se destacou em suas roupas. O movimento pediu preto e Alexis apostou em tomara que caia com alça sugerindo folhas. A parte de cima do look está deslumbrante, porém a forma da calça não harmonizou, uma saia longa com fendas deixaria ela bem mais feminina.”

 

  • 4. Mariah Carey, de Dolce e Gabbana
    “O vestido sereia é sedutor, ele sempre causa um furor! Franzido, é lindo, porém sempre com o cuidado para não salientar o quadril. O que está demais no look é a alça que sai da lateral do busto e cruza no pescoço.”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 5. Kate Hudson, de Valentino
    “Uma das mulheres mais exuberantes da premiação. Vestiu decote profundo e transparências, de Pierpaolo Piccioli (Valentino). Achei o look perfeito, misturando o artesanal com toques de modernidade.”

 

  • 6. Jéssica Biel, de Christian Dior
    “Maria Grazia Chiuri, atual estilista da Dior, tem trazido mais delicadeza a marca, porém neste vestido longo, a Jessica Biel poderia ter ficado mais feminina e delicada, apesar do tomara que caia e do nude. Acessórios não harmonizaram o look. Parece que ficou faltando ajustes.”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 7. Nicole Kidman, de Givenchy (por Clare Waight Keller)
    “Nicole é arrebatadora, ficou linda e deslumbrante neste Givenchy. O vestido longo de renda e georgette ficou feminino e sensual na medida certa, sem dizer que as costas desse vestido é fantástico.”

 

  • 8. Diane Kruger, de Prada
    “Ousada e poderosa… Os brilhos deram o acabamento na  produção de Miuccia Prada. O volume do tecido delicadamente drapeado, franzido, trazido para perto do corpo deixou ela uma princesa.”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 9. Margot Robbie, de Gucci
    “A produção da Margot está delicada. A beleza, os acessórios, a roupa, estão todos em harmonia. O vestido longo com uma fenda e o decote V profundo, como também o ombro saliente, traduzem uma feminilidade sexy e contemporânea. E o bordado característico são inconfundíveis da marca.”

 

  • 10. Penélope Cruz, de Ralph&Russo
    “Adorei a renda com transparência, o decote, a forma; mas nesta produção, o vestido de Tamara Ralph e Michael Russo poderia ter ainda mais transparência, está dando um ar conservador, clássico demais para uma mulher tão sexy quanto Penélope.”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 11. Sarah Jessica Parker, de Dolce e Gabbana
    “Sarah sempre causa uma inquietude em seus looks, mesmo sendo um Dolce&Gabbana. Lembra um look que ela já usou em Sex and the City – e minha sensação é que a saia ficou demais.”

 

  • 12. Mary J Blige, de Alberta Ferreti
    “O vestido é maravilhoso, mas faltou marcar um pouco mais a cintura. Se tivesse o detalhe prateado só no decote e no braço, mantendo o resto dele em preto e uma fenda, ficaria genial.”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 13. Sharon Stone, de Vítor Zerbinato
    “O estilista brasileiro fez um vestido maravilhoso. O decote, a forma acinturada, e as linhas geométricas estão em alta. Para ficar um pouco mais sexy, deixaria uma fenda e uma das pernas para fora.”

 

  • 14. Angelina Jolie, de Versace
    “Angelina como sempre deslumbrante. Uma mulher muito elegante e, como todas, vestiu preto em prol ao movimento Time’s Up. E ela apostou em plumas e transparência, um destaque na noite vestindo Donatella Versace. Deixaria um pouco mais de pele a mostra.”

 

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

  • 15 e 16. Reese Witherspoon, de Zac Posen e Eva Longoria, de Jean Paul Gaultier
    “Mulheres fascinantes para uma causa tão nobre como a igualdade de gêneros, vestindo elementos trendy como um ombro a mostra, fenda, caldas, decote V. Iluminaram a noite. Vestidos que saíram da forma do tradicional smoking (tuxedo) acabam dando um toque extremamente feminino a um look tradicionalmente masculino.”

Sharon Stone usa look de estilista brasileiro

(Fotos: Reprodução Instagram)

 

Entre tantos looks pretos na noite de domingo (07), durante a premiação do Globo de Ouro em Los Angeles, um deles teve assinatura de estilista brasileiro. Vitor Zerbinato foi o artífice do vestido usado por Sharon Stone.

A atriz, de 59 anos, elegeu modelo preto decotado, com recortes na frente e nas laterais, para apresentar e entregar uma das estatuetas da ceriomônia. Confeccionado em crepe, o vestido é trabalhado com tiras de cetim dublado costuradas a mão e, além dos recortes triangulares, tem detalhes em tule na parte do busto. Preço: R$6.260,00 e está disponível sob encomenda.

 

Leia também:

 

A escolha por um modelo do brasileiro não foi inédita. No último dia 10 de dezembro, Sharon compareceu a evento beneficente para arrecadação de fundos para o “The Aids Monument” vestindo look completo também assinado por Zerbinato. O conjunto escolhido, calça e blusa de alfaiataria em crepe e renda, integrava a coleção de verão 2018 da marca.

Em dezembro de 2017, Sharon Stone já havia usado outra criação do estilista: calça e blusa de alfaiataria em crepe e renda (Foto: Divulgação)

 

Só para lembrar, esta edição do Globo de Ouro foi marcada pelo movimento #TimesUp, com as estrelas vestindo preto durante a cerimônia, uma forma de protesto contra todas as formas de assédio no ambiente de trabalho.