publicidade

Blog do Amaury Jr

Categoria : Música


Bonnie Tyler vai cantar “Total Eclipse of the Heart” a bordo de cruzeiro durante eclipse solar total

Bonnie Tyler (Foto: Reprodução)

Na próxima segunda, 21, cidades dos Estados Unidos localizadas de leste a oeste do território norte-americano verão por cerca de três minutos um “sol negro”. Moradores e turistas terão a oportunidade de assistir a um eclipse solar total.

O último visto nos EUA foi em 1991. Agora, 26 anos depois, Bonnie Tyler vai cantar “Total Eclipse of the Heart” exatamente durante o fenômeno no céu, segundo a revista “Time”. A cantora vai estar a bordo do cruzeiro Total Eclipse, da Royal Caribbean, que vai ficar posicionado na zona de escuridão total.

Relembre a canção:


Katy Perry agradece a Gretchen pela participação em ‘Swish, Swish’: “Você é incrível e deixou tudo muito divertido”

Foto: Reprodução

 

A cantora Katy Perry gravou um vídeo de agradecimento a Gretchen pela participação no lyric video “Swish, Swish”. Na gravação exclusiva do blogueiro Hugo Gloss, Katy diz que Gretchen “transcende todas as línguas”, e “deixou tudo muito divertido”.

E finaliza com a frase em português: “Morta, linda!”.

Vem ver:

 

No começo do mês, Gretchen já havia compartilhado outro vídeo de Katy a elogiando a um jornalista brasileiro: “Ela é incrível! Ela é icônica! Ela é a Internet”, afirmou a diva pop.

 

Genteeee. Ela é incrível!!!! @katyperry

Uma publicação compartilhada por Gretchenoficial (@mariagretchen) em


Músico iniciante, Pedro Batistélla financiou o próprio CD e declara: “Tiago Iorc conseguiu trazer atenção de volta para MPB”

Pedro Batistélla (Foto: Divulgação)

 

O músico novato Pedro Batistélla trilhou um caminho diferente da maioria dos músicos para lançar seu primeiro CD, “Lúcido”: ele mesmo patrocinou a produção, que ficou em torno de R$ 100 mil. “O estúdio é meu habitat natural. Não tive patrocinadores e nem arrependimentos. Fui aos poucos, vendi algumas coisas que eu não usava mais. E escolhi a dedo cada um que iria participar do disco. Agora posso seguir o caminho normal”, conta.

Seu som, segundo ele, tem “uma sonoridade trabalhada e pouca influência de música eletrônica. É um pop mais orquestral com cordas, violinos.”

Acredita que o mercado musical brasileiro tenha espaço para o tipo de música que propõe: “O sertanejo, o funk e o pop são maioria no brasil, mas músicos como Silva, Ana Victoria e Tiago Iorc conseguiram trazer atenção de volta para um estilo musical que estava um pouco apagado, a MPB.”

Pedro confessou que “poderia ser um pouco mais ligado nas redes sociais.” Sua música com Roberta Campos, “Recomeçar de Vez”, está sendo sucesso nas rádio do Nordeste, principalmente Fortaleza: “Recebi muita mensagem no Facebook e no Instagram. As pessoas estão pedindo para a música ser tocada,  e meu CD está sendo sorteado por lá.”


Prince ganha tom de roxo exclusivo pela Pantone

O cantor faleceu em abril de 2017, aos 57 anos (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Instituto referência pelo seu sistema de cores, a Pantone desenvolveu um tom de roxo exclusivo para Prince. A tonalidade foi batizada de Love Symbol #2, em referência ao símbolo que o cantor usava como nome.

“Temos a honra de ter desenvolvido o Love Symbol #2, uma distinta tonalidade roxa criada em memória de Prince. Um ícone musical conhecido por seu brilho artístico, Love Symbol #2 é tão emblemático quanto o estilo de Prince. Love Symbol #2 permite que o tom roxo de Prince seja consistentemente replicado e mantenha o mesmo status icônico que o próprio homem”, afirmou Laurie Pressman, vice-presidente da Pantone em um comunicado.

O instituto batizou a tonalidade em homenagem ao cantor (Foto: Divulgação)

 

Inspirada no piano Yahama roxo do cantor, programada para a turnê antes de sua morte, Prince usava esse tom desde o lançamento do clássico álbum e filme de 1984 “Purple Rain”. O artista faleceu em abril de 2016, aos 57 anos de idade.


Programa Amaury Jr.: Claudia Raia sobre Jarbas Homem de Melo: “Talentoso no palco e na cama”

Claudia Raia, Jarbas Homem de Melo e Amaury Jr. (Foto: Arquivo blog)

No Programa Amaury Jr. que vai ao ar nesta sexta-feira na RedeTv!, o telespectador vai conhecer os bastidores do musical “Cantando na Chuva”, nova superprodução que está em ritmo de estréia nos palcos com Claudia Raia e Jarbas Homem de Melo.

Adaptação do clássico do cinema, que neste 2017 completa 65 anos, a montagem nacional custou R$ 8 milhões e tem efeitos inéditos no Brasil – o que inclui a chuva no palco, recriando a histórica cena com Gene Kelly. Claudia conta que só conseguiu trazer o musical para o Brasil porque são três sócios envolvidos: “Além disso, a marca ‘Cantando na Chuva’ é muito famosa, o que fez muitas marcas desejarem seu nome associado ao espetáculo, dando patrocínio.”

A produção é gigante: mais de 200 pessoas trabalhando, entre elas Bruna Guerin e Reiner Tenente como protagonistas. A orquestra tem 14 músicos.

Durante entrevista, Claudia Raia confessou a Amaury Jr. que Jarbas é “talentoso no palco e na cama”. Eles estão juntos desde 2012.

Falando em talento, é inegável que Claudia sabe cantar – e muito bem por sinal. Mas em “Cantando na Chuva” a atriz teve de aprender a cantar desafinada. Isso mesmo. Ela faz o papel de Lina Lamont, que, segundo ela, é “péssima cantando e dançando. Tudo fora do tom. É mais difícil que cantar afinada. Tive o apoio do maestro e de uma fonoaudióloga, para não me machucar ou ficar rouca.”

A cena clássica de “Cantando na Chuva” tem chuva de verdade – e quente – no palco do espetáculo. Quem senta nas duas primeiras fileiras ganha capa de chuva para não se molhar. São oito mil litros de água de reuso. A tecnologia chega até no sapato usado por Jarbas, que é de couro impermeável.

Claudia contou ainda que o espetáculo não veio enlatado do exterior: “Recriamos, adaptamos para aproximar o público.”


Tenor mexicano faz homenagem ao público da Sala São Paulo com música de Roberto Carlos

Pretty Yende e Javier Camarena (Foto: Divulgação)

 

Nessa terça (8), aconteceu a penúltima récita da temporada de concertos do Mozarteum 2017. Em uma Sala São Paulo lotada, o público se deleitou com o entrosamento da soprano sul-africana Pretty Yende e o tenor mexicano Javier Camarena. Ninguém dizia que era sua primeira apresentação juntos em um recital.

Com um repertório exclusivamente italiano, intercalaram duetos e árias das óperas de Donizetti, Rossini, Bellini e Verdi, acompanhados ao piano pelo cubano Ángel Rodriguez. Yende é uma revelação no mundo da ópera. Em 2010, venceu todas as categorias do Concurso Belvedere, feito único na história do evento. Também obteve o primeiro lugar no Concurso Operalia, de Plácido Domingo. Seu primeiro disco, “A Journey”, com árias de Gounod, Delibes, Verdi, Rossini e Bellini, acaba de vencer o prêmio de revelação no Echo Klassik, na Alemanha.

Já Camarena recebeu a alcunha de “furacão da ópera” – não à toa, já que sua voz alcança a mais alta extensão da nota dó, coisa rara de se encontrar. O tenor repetiu um feito que somente Pavarotti e Juan Diego Flores conseguiram nos últimos 70 anos: dar um bis em cena aberta no palco no Metropolitan Opera House (o Met é conhecido por não permitir bis em cena desde 1942).

Imagine a surpresa do público quando, em seu terceiro bis, Camarena anuncia que irá cantar uma canção brasileira, de um cantor que foi muito presente em sua vida no México: Roberto Carlos. A música escolhida, que ele acompanhou em um iPad, era “Detalhes”.

A última récita acontece nesta quarta (9), às 21h, na Sala São Paulo.

 

Confira trechos aqui:

 


Novo single de Anitta com participação de funkeiros deve ser lançada em setembro. Saiba mais!

O novo single terá participação da dupla de Djs Tropkillaz (Foto: Reprodução)

 

Mesmo com o sucesso de “Sua Cara” em alta , Anitta já planeja o lançamento de seu novo single. De acordo com o colunista do jornal “O Globo”, Ancelmo Góis, a cantora deve gravar o clipe da música ainda este mês em uma favela no Rio de Janeiro.

Sem título revelado, a música terá colaborações do rapper e produtor internacional Maejor Ali, e dos brasileiros Tropkillaz, Mc Zaac e DJ Yuri.

Em maio, o assessor da carioca confirmou ao portal G1 sobre a parceria com os artistas brasileiros após Anitta marcá-los em uma foto no seu Instagram trabalhando em um estúdio ao lado do rapper Tyga: “É uma parceria musical com todos os artistas que estão marcados na foto.”

Produtor de Justin Bieber, Maejor já havia relevado a parceria com a brasileira durante uma entrevista à Radio Disney em março, mas não relevou o título afirmando ser segredo.

A faixa deve chegar às plataformas de streaming em setembro.

 


Clássico de Michael Jackson, clipe de “Thriller” ganhará versão em 3D no Festival de Cinema de Veneza

O clipe de Michael Jackson é uma das maiores produções da história do videoclipe (Foto: Reprodução)

 

Uma das maiores produções da história dos videoclipes, o clássico de 1982 “Thriller”, de Michael Jackson, ganhará uma versão em 3D durante o Festival de Cinema de Veneza, que acontece de 30 de agosto a 9 de setembro.

Em nota, o diretor da versão original, John Landis, afirmou estar bem feliz com a chance de aprimorar a produção de 13 minutos: “Aproveitamos plenamente os notáveis avanços da tecnologia para adicionar novas dimensões ao visual e ao áudio, trazendo-o para um nível completamente novo. Embora ‘Thriller’ tenha sido filmado tradicionalmente, eu consegui usar o 3D de forma criativa. Há uma surpresa bastante chocante lá”, revela.

Além da nova versão, também será reexibido o documentário “Making of Michael Jackson’s Thriller”, que mostra os bastidores da produção original. O curta foi ao ar pela MTV na época do lançamento do clipe, nos anos 80.


Caetano Veloso faz 75 anos! Aqui, 15 músicas do baiano que entraram para a história

Caetano Veloso completa 75 anos nesta segunda-feira (Foto: Reprodução/Instagram)

 

No aniversário de 75 anos do leonino de Santo Amaro da Purificação, relembre 15 sucessos de Caetano que entraram para a história da música e até da política brasileira:

1. SOY LOCO POR TI AMÉRICA (1968)

Composta por Gilberto Gil e José Carlos Capinan, a música também faz parte do disco “Caetano Veloso”, e  é uma das mais representativas do movimento tropicalista.

2. ALEGRIA, ALEGRIA (1967)

Apresentada pela primeira vez no Festival da Record de 1967, a música que ficou em quarto lugar na premiação é considerada umas das 10 mais influentes do país pela revista “Rolling Stone”.

3. TROPICÁLIA ( 1967)

Faixa de abertura do disco homônimo e tropicalista de Caetano Veloso, a música é um dos hinos do movimento que mudou a cultura brasileira e que também integra nomes como Gal Costa, Gilberto Gil, Nara Leão e Tom Zé.

4. YOU DON’T KNOW ME (1972)

Faixa do álbum “Transa”, a música foi escrita durante o período em que o cantor viveu exilado em Londres devido à ditadura militar. Lançado por aqui em 1972, o LP foi produzido Ralph Mace, o mesmo de David Bowie.

5. ODARA (1977)

Música de abertura do nono CD de Caetano, “Bicho”, a faixa te deixa dançando no clima da Bahia na década de 70.

6. O LEÃOZINHO (1977)

Faixa do álbum “Bicho”, a composição de Caê foi inspirada no músico Dadi Carvalho, ex-baixista do grupo “Novos Baianos”.

7. SAMPA (1978)

Composta por Caetano, a faixa do álbum “Muito – Dentro da Estrela Azulada” transformou o cruzamento da Avenida Ipiranga com a Avenida São João em um dos principais pontos turísticos da capital.

8. BELEZA PURA (1979)

A música de “Cinema Transcedental”, composta pelo próprio, é, segundo ele, “uma saudação ao início da ‘tomada’ da cidade de Salvador pelos pretos” a partir da década de 70.

9. LUA DE SÃO JORGE (1979)

Também de “Cinema Transcedental”, a música abre o álbum que contém grandes sucessos do cantor, como “Oração ao Tempo” e “Menino do Rio”.

10. VOCÊ É LINDA (1983)

Música de abertura da novela “Belíssima”, a  faixa que integra o disco “Uns” foi composta por ele em homenagem a uma menina chamada Cristina, de quem Caetano gostou muito intensamente na Bahia, nos anos 80, e que morava defronte à sua casa, em Ondina.

11. PODRES PODERES (1984) 

A música do disco “Velô” reflete o processo de redemocratização que o Brasil viveu após a ditadura e é, até hoje, uma de suas músicas mais politizadas.

12. A LUZ DE TIETA (1996)

Criada pelo baiano em 1996, a faixa cantada originalmente ao lado de Gal Costa faz parte da trilha sonora do longa “Tieta do Agreste”, estrelado por Sônia Braga.

13. SOZINHO (1997)

Ouvida pela primeira vez na voz de Sandra de Sá, Caetano regravou a composição de Peninha para o álbum “Prenda Minha”. A música segue sendo uma das mais conhecidas da MPB .

14. NÃO ENCHE (1997)

Dizem as más línguas que a dançante música do álbum “Livro” é uma indireta para sua mulher e empresária Paula Lavigne.

15. VOCÊ NÃO ME ENSINOU A TE ESQUECER (2003)

Canção de Fernando Mendes e José Wilson, foi regravada por Caetano Veloso em 2003 para a trilha sonora do filme brasileiro “Lisbela e o Prisioneiro”. Um dos grandes sucessos de sua carreira, a faixa foi indicada para o Grammy Latino de Melhor Canção Brasileira.

 

 

 

 

 

 


Clipe de “Despacito” se torna vídeo mais assistido de todos os tempos no Youtube

Trecho do clipe de “Despacito” (Foto: Reprodução Youtube)

Uma das maiores músicas do ano, “Despacito” acaba de se tornar o vídeo mais assistido de todos os tempos no Youtube. O clipe da parceria de Luis Fonsi e Daddy Yankee ultrapassou o sucesso do rapper Wiz Khalifa, “See You Again”, na tarde desta sexta-feira (04).

Até o fechamento desta matéria, o vídeo estava prestes a bater 3 bilhões de visualizações, sendo o primeiro a quebrar essa marca na plataforma web.

De acordo com a revista norte-americana “Forbes”, o reggaeton é assistido cerca de 15 milhões de vezes a cada 24 horas.

Sucesso ao redor do mundo, a faixa já havia garantido o título de música mais reproduzida nas plataformas de streaming e ocupa a primeira posição da lista das 100 músicas mais ouvidas nos Estados Unidos há 20 semanas consecutivas.

“Pasito a pasito, suave suavecito…”