publicidade

Blog do Amaury Jr

Categoria : Política


Ana Botafogo é convidada para presidir o Theatro Municipal do RJ

Ana Botafogo foi convidada para presidir o Theatro Municipal do RJ (Foto: Divulgação)

 

A bailarina Ana Botafogo acaba de confirmar que foi convidada para presidir o Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Atual diretora criativa do corpo de baile da instituição, Ana está analisando a proposta.

Com 40 anos de carreira, um dos maiores nomes da dança no país também vive as agruras da crise pela qual passa o Theatro, que é o mais tradicional do Rio, com 108 anos – mas que enfrenta um sério problema: os salários dos 500 funcionários estão atrasadíssimos.

Há meses, 540 servidores ativos e mais 300 aposentados sofrem com dívidas pela falta de pagamento e enfrentam dificuldades financeiras – no começo de dezembro, alguns receberam o salário referente a setembro; faltam ainda outubro, novembro e o 13º salário de 2016 e 2017.

SOLIDARIEDADE

A camiseta está à venda na Loja Ana Botafogo, e terá renda revertida para os funcionários do TMRJ Foto: Divulgação)

 

Entretanto, solidária com a situação, a própria Ana resolveu agir e criou, pela sua marca de roupas, uma camiseta cujo lucro das vendas será totalmente revertido aos colegas. A peça traz estampados os dizeres “Dança & Cultura & Dignidade”. Nas costas, a hashtag #SalveOTheatroMunicipal.

“Vamos tentar vender o máximo possível para ajudar os funcionários. Toda a arrecadaçãoi vai para a causa SOS Theatro Municipal. Vamos inclusive estender as vendas até janeiro, para dar mais chances e a ajuda ser maior”, contou Ana.

A camiseta custa R$ 99 e pode ser comprada na Loja Ana Botafogo, na Rua Barata Ribeiro 370, em Copacabana (RJ), ou pelo site lojaanabotafogo.com.br.


Casamento de Príncipe Harry e Meghan Markle já tem data e local. Vem saber!

 

O Kensington Palace acaba de anunciar a data do casamento do Príncipe Harry com a atriz Meghan Markle: 19 de maio de 2018. O casal anunciou o noivado no dia 27 de novembro, e não faltaram especulações sobre os detalhes.

O local escolhido para a cerimônia foi a capela St. George, no Castelo de Windsor. Para o casamento religioso, Meghan precisará primeiro ser batizada na igreja anglicana.

Além disso, a noiva, americana, se tornará cidadã britânica. Assim como seu papel na série “Suits”, a atriz também abandonará seus projetos de gênero nas Nações Unidas e em outras ONGs para se dedicar totalmente aos trabalhos voluntários como membro da realeza.

A capela tem capacidade para 800 pessoas e já foi palco do batismo de Harry, em 1984. A Família Real é quem vai arcar com a cerimônia, a recepção, os músicos e as flores.

A escolha do local tem um significado especial para o casal, que chegou a passar um tempo juntos na propriedade desde o início do relacionamento, em julho de 2016. Juntos há apenas 16 meses, o casal se conheceu através de um encontro às cegas organizado por uma amiga em comum.

 


Fora da disputa pela Presidência, Doria reforça seu apoio a Alckmin em evento do Lide

João Doria com Henrique Meirelles; Fernando Henrique Cardoso e Luiz Fernando Furlan, chairman of the Board do LIDE; e o governador Geraldo Alckmin (Fotos: Gustavo Rampini)

 

Na noite dessa segunda-feira (11), o grupo empresarial Lide reuniu a nata do empresariado nacional, além de autoridades públicas, para a entrega do 7º Prêmio Líderes do Brasil. Entre os convidados, os principais nomes do PSDB, como Fernando Henrique Cardoso, que recebeu uma homenagem especial, e Geraldo Alckmin.

Em seu discurso, João Doria aproveitou para reforçar o apoio a seu padrinho político: “O Brasil espera que 2018 seja o grande ano de Geraldo Alckmin”. “Espero que o senhor, que é candidato, possa ajudar o Brasil a descortinar o caminho certo do crescimento, da vitória”, completou.

Também não faltaram elogio a Fernando Henrique, que recebeu o prêmio Homenagem Especial – “o único presidente vivo do Brasil que todos que estão aqui têm, de fato, orgulho” – e a Henrique Meirelles, eleito Economista do Ano, que, nas palavras de Doria, “tirou o Brasil da recessão depois de quatro anos” e “abriu as portas de 2018 para o crescimento, a geração de empregos e a geração de renda”.

Entre os 51 premiados, estão ainda Frederico Trajano, do Magazine Luíza, na categoria Líder do Brasil, além de várias empresas de setores como saúde, agronegócio, comunicação, construção civil, educação e infraestrutura, entre outros.

A sétima edição do prêmio levou quase mil pessoas ao Palácio dos Bandeirantes.

 


MESA DE PISTA: As festas de fim de ano, novidades da política & mais do high

Melanie Ribbe, mulher de Rico Mansur; Amaury com o governador de Goiás, Marconi Perillo; capa da revista “Time” (Fotos: Angelo Pastorello/Arquivo blog/Reprodução)

 

. A cantora Desirée Spolidoro, queridinha do high paulistano e dos poderosos – Geraldo Alckmin e João Doria estão entre seus fãs ardorosos – faz seu último show do ano no próximo dia 12, no Quattrino. No repertório, muita MPB e músicas francesas, que ela canta com perfeita dicção – Desirée morou muitos anos em Paris.

. A empresária Nancy Izzo, fundadora do Colégio Pentágono, arma neste domingo (10) um churrasco em sua belíssima casa no Morumbi para abrir as comemorações de Natal, ao lado de amigos e familiares. Um grupo de chorinho e um conjunto de samba se revezam para animar a tarde.

. Renée Behar também não quer passar em branco este final de ano, e oferece, antes de sair em merecidas férias, um jantar para 30 amigas. O get together natalino acontece no Gero dos Jardins.

. Em encontro com o governador de Goiás, Marconi Perillo, nos atualizamos sobre assuntos importantes. Para começar, ficou tudo absolutamente certo para que o presidente do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, instale unidade da montadora chinesa Chery em Anápolis. Investimento de US$ 2 bilhões.

. Não há crise para o estado de Goiás. Ele se mantém na liderança da geração de empregos no País, com saldo positivo de cerca de 45 mil vagas neste ano.

. E tem mais: em quatro anos à frente do Governo, Marconi Perillo completa neste Natal de 2017 a marca de 15 milhões de brinquedos entregues a crianças de famílias de menor renda em 246 municípios goianos.

. Para comemorar os 60 anos de Ana Maria Carvalho Pinto, Cesar Giobbi e Sonia Racy convidam para happy hour no Salvattore. O aniversário é só dia 28 de dezembro, mas a celebração será no dia 12 – para poucos.

. Neneto Camargo, filho de José Camargo, também completa 60 anos nesse período de festas. E vai comemorar no próximo sábado, com festa no Tom Brasil. Quem rege o parabéns? Ninguém menos que o maestro João Carlos Martins.

. Melanie Ribbe, modelo e DJ alemã que espera sua primeira filha com Rico Mansur, posou para as lentes de Angelo Pastorello para registra a gravidez avançada – Pollyanna deve nascer no começo de 2018. Os cliques, é claro, são puro bom gosto.

. A Dorchester Collection, grupo hoteleiro dos mais luxuosos, vai abrir sua primeira escola de treinamento em 2018. A Dorchester Collection Academy vai funcionar no bairro de Mayfair, em Londres, onde terá instalações de última geração. A ideia é compartilhar com pessoas e marcas sua incomparável experiência na operação de alguns dos melhores hotéis do mundo, como o Le Meurice e o Plaza Athénée, em Paris, o Principe di Savoia, em Milão, e o Bel-Air, em Los Angeles.

. João Marcello Boscoli aposta na realidade virtual para inovar os clipes musicais. Acredita que com esta tecnologia o público pode ter a sensação de estar no mesmo ambiente do artista. Anavitoria, Luíza Possi, Luciana Mello e Chitãozinho & Xororó são alguns nomes que já aderiram ao virtual em produções de Boscoli.

. As mulheres que relataram casos de assédio nos Estados Unidos, gerando uma onda de demissões em Hollywood que implicou grandes nomes do showbiz, como o produtor Harvey Weinstein e o comediante Louis C.K., ganharam a capa da revista “Time”. E não é qualquer capa: a edição elege a personalidade do ano de 2017.


Bernie Sanders, ex-candidato à presidência dos EUA, está concorrendo a um Grammy. Oi?

Foto: Reprodução

 

Bernie Sanders, político democrata que disputou as prévias da eleição presidencial americana contra Hillary Clinton, nos EUA, ganhou espaço entre os indicados ao Grammy Awards 2018. Ué, Bernie é cantor agora? Não, a indicação foi na categoria “Melhor Palavra Cantada”, que inclui produções em poesia, audiobooks e contadores de histórias. No seu caso, trata-se da versão em áudio de seu livro “Our Revolution: A Future to Believe In”, publicado logo após a eleição presidencial.

Leia mais:  Confira a lista completa de indicados ao Grammy Awards 2018

Se ganhar, porém, terá que dividir o prêmio com o ator Mark Ruffalo, que também participa da gravação de áudio do livro. Os adversários são Neil Degrasse Tyson com “Astrofísica para pessoas com pressa”, Bruce Springsteen, com “Born To Run”, Shelly Peiken, com “Confessions Of A Serial Songwriter”, e Carrie Fisher, com o ” The Princess Diarist”.

A categoria já premiou outros políticos. Os ex-presidentes Jimmy Carter e Barack Obama foram vencedores. Carter venceu em 2015 e 2007, enquanto Obama ganhou o prêmio de 2008 com “The Audacity of Hope” e em 2006, com seu livro “Dreams From my Father”.


Fábrica do Samba, em SP, recebe R$ 40 mi do governo e deve ficar pronta em 2018

João Doria em visita à Fábrica do Samba, em São Paulo (Foto: Heloisa Ballarini / Secom SP)

 

A Fábrica do Samba, obra projetada em 2012 para abrigar as 14 escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo, acaba de receber mais R$ 40 milhões do governo federal. O espaço na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, está três anos atrasado – sua conclusão era prometida para 2015, mas as obras foram paralisadas na última gestão por falta de recursos do governo federal.

De abril de 2016 a setembro deste ano, as obras receberam a liberação de R$ 20 milhões da atual gestão, e continuaram em ritmo lento. Com esse novo aporte de recursos, provenientes do Ministério do Turismo, devem ser concluídas e entregues em setembro de 2018. O espaço de 64 mil m², que fica a menos de 3 km do Sambódromo do Anhembi, será usado pelas 14 escolas de samba do grupo especial para preparar seus carros alegóricos e fantasias. Ela contará com 14 barracões, área administrativa, o Memorial do Samba, salas de aula e área externa.

“A Fábrica do Samba vai gerar 1,5 mil empregos durante o ano inteiro, sem falar no ganho de imagem por meio do carnaval que a cidade de São Paulo vai ter. O último carnaval movimentou R$ 150 milhões na economia local, de acordo com dados da Prefeitura”, comentou o ministro do Turismo.

O investimento total na obra até o momento é de cerca de R$ 166,3 milhões. No cálculo do prefeito João Doria, não houve aumento do valor estimado. “O valor total da obra é de R$ 167 milhões – R$ 80 milhões financiados pelo governo federal, e o restante pela Prefeitura de São Paulo. Isso já estava em orçamento. Nós estamos conseguindo manter a obra dentro do equilíbrio”, disse Doria em visita ao complexo. Ele foi acompanhado do ministro do Turismo, Marx Beltrão, de deputados e vereadores, além de dirigentes das escolas de samba da cidade.

O orçamento inicial, de acordo com a licitação realizada ainda na gestão Gilberto Kassab (PSD), em 2011, foi de R$ 124 milhões, ou R$ 177 milhões em valores atualizados.

Doria registrou a visita em vídeo, e postou no YouTube. Confira as obras:


Exposição que coloca celebridades com blackface é alvo de críticas de comunidade negra

Em tempos em que o debate racial se faz mais do que necessário, uma exposição sobre o tema desagradou a comunidade negra. A mostra “Pourquoi pas?” (“Por que não?”, em português), de Alexandra Loras, ex-consulesa da França e uma das maiores palestrantes sobre a causa no país, tem gerado reações negativas antes mesmo da sua inauguração.

A mostra escolheu grandes celebridades brancas (Foto: Divulgação)

 

Com abertura prevista para o próximo sábado (02), na Galeria Rabieh, em São Paulo, a exposição apresenta 20 retratos de personalidades brancas, como Xuxa, Donald Trump e o prefeito João Dória, com seus rostos escurecidos por meio da manipulação digital.

De acordo com o material de divulgação, a proposta é trazer “uma dose de humor e ironia sobre o protagonismo do negro na história”. No entanto, não é assim que a mostra está sendo recebida, e críticas também foram feitas diretamente no Instagram da ex-consulesa, que a acusam de promover black face – caricaturização do negro como uma fantasia.

“Há um processo incessante de reconstrução do imaginário negro que foi perdido. Produzir imagens de pessoas brancas pintadas de ‘negras’ é um retrocesso na luta de regaste e valorização da população negra. Não faz sentido algum atribuir negritude à figuras que potencializam o genocídio das pessoas negras. Não há”, protestou Renata Martins, cineasta, roteirista premiada e criadora do projeto Empoderadas.

Através das redes sociais, Loras argumentou: “Apresento uma realidade invertida para provar como estamos longe de uma democracia racial, que só acontecerá de fato quando tivermos 54% da população negra do Brasil no Congresso, na Mídia e em cargos de liderança.”

Segundo Envio, grafiteiro e curador da exposição, os retratos propõem uma reflexão: “Será que faríamos os mesmos comentários preconceituosos [caso os retratados, pessoas importantes e reconhecidas em suas áreas, fossem negros]? Trataríamos os diferentes da mesma forma?”, questiona.

Outro ponto da exposição que tem gerado problema é a lista de convidados presentes no material de divulgação. Digital influencers como Gabi Oliveira e Nataly Neri, por exemplo, foram citados, mas afirmam não terem sido formalmente convidados.

Em nota, a agente das personalidades, Egnalda Côrtes, emitiu um posicionamento oficial: “A imagem deles vinculada a essa exposição é equivocada e mal intencionada, visto que se trata de produtores de conteúdo digital conhecidos por seu ativismo, sendo assim a associação de imagem chancela uma exposição que não representa os ideais defendidos pelos influenciadores digitais citados“, afirma.


Casamento de Príncipe Harry deve passar de R$ 2 milhões, afirma especialista

Após o anúncio de que o Príncipe Harry e a atriz Meghan Markle estariam oficialmente noivos, o mercado casamenteiro já está em ebulição: como será o vestido? Quem estará na lista de convidados? E a decoração?

Mesmo com os detalhes não divulgados, uma coisa é certa: o casamento será caro.

O casal fez sua primeira aparição pública após a confirmação do casamento nesta segunda (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Em entrevista para a CNNMoney, a organizadora de casamentos de luxo em Londres, Aimee Dunne, revelou o que e quanto podemos esperar da cerimônia prevista para a primavera de 2018.

“Não consigo imaginar que Harry e Meghan seriam capazes de conseguir o casamento que estariam imaginando sem pagar menos de £ 500,000 (cerca de R$ 2 milhões)”, afirmou.

Diferentemente da tradição, pela qual o pai da noiva é quem paga a conta, o mais provável que é seja o Príncipe Charles o responsável por bancar a cerimônia e a recepção. “Tradicionalmente, o custo do casamento cai sobre a família da noiva, mas certamente esse não será o caso aqui”, disse Kate Williams, historiadora e especialista real.

Se comparado com o casamento de William e Kate, a família da Duquesa de Cambridge chegou a “contribuir bastante”, mas foi Charles quem pagou a maioria dos custos. “Teremos que ver o que a família de Meghan vai decidir fazer”, afirmou Williams.

Já em relação à recepção, ainda não se sabe se o casal vai alugar um local ou se vai optar por alguma propriedade da Rainha Elizabeth II e sua família. “Com uma lista de 500 convidados, eu diria que o orçamento seria, no mínimo,  de £ 150,000 (R$ 645 mil)”, disse Dunne.

William e Catherine tiveram duas recepções no Palácio de Buckingham: um almoço tradicional para mais de 600 convidados, que foi dado pela Rainha e incluiu dignitários e funcionários; e uma festa mais íntima, à noite, para cerca de 300 amigos e familiares.

O vestido de casamento de Markle provavelmente será uma peça feita sob medida por um designer de prestígio, e o preço irá refletir isso. Ainda não se sabe quem é o estilista escolhido e se, assim como Kate, será a própria Meghan quem desenhará o vestido.

O vestido foi um dos assuntos mais comentados no casamento (Foto: Reprodução/Instagram)

 

No caso da Duquesa, foi sua família quem teria pago o modelo Alexander McQueen para o seu grande dia. O valor do vestido nunca foi oficialmente confirmado.

Os custos da festa ainda tendem a aumentar dependendo do esquema de segurança que a coroa escolher. Em 2011, cerca de 5 mil policiais vigiaram o público durante as festividades de William e Kate. Houve relatos de uma disputa entre Londres e o escritório da Grã-Bretanha sobre quem deveria bancar os custos. Segundo a publicação da CNNMoney, a conta final ainda é desconhecida, mas o governo forneceu à polícia uma subvenção especial de £ 3,6 milhões (R$ 12 milhões), que foi usada para cobrir o pagamento de horas extras para os oficiais.

“É claro que a situação mudou desde o casamento real anterior, então os requisitos de segurança serão muito mais rígidos”, afirmou Williams, referindo-se aos recentes ataques terroristas na cidade.

Se Harry e Megan também decidirem ter seu casamento no centro de Londres, espera-se que os custos sejam substanciais. No entanto, a distância de Harry do trono britânico significa que ele pode ter mais opções do que William em termos de localização.

Os britânicos ganharam um feriado extra no dia dos casamentos reais (Foto: Divulgação)

 

E como a cerimônia influencia na vida dos britânicos? Quando o Duque e a Duquesa de Cambridge oficializaram a união, os britânicos tiveram um dia extra de folga. Na cerimônia de Charles e Lady Di também, mas ainda não se sabe se valerá a mesma coisa para Harry.

Um estudo do Centro de Pesquisa Econômica e Empresarial diz que cada dia não trabalhado reduz a produção econômica em £ 2,3 bilhões (R$ 8,6 bi). Em contrapartida, o casamento em 2011 rendeu £ 3 bilhões (R$ 12 bilhões) aos cofres públicos, e não há motivo para este ser diferente.


Caravana da saúde atende 3.200 indígenas em aldeia do Mato Grosso do Sul

Governador do MS, Reinaldo Azambuja, com parceiros da Universidade Brasil, a Prefeita de Miranda e a Vice-Governadora do MS, Rose Modesto (Foto: Reprodução Universidade Brasil)

 

No último final de semana, o município de Miranda, no Mato Grosso do Sul, recebeu a primeira caravana da saúde indígena, em uma ação do programa “A Saúde Mais Perto de Você Indígena”. A população da região teve acesso a exames, cirurgias e consultas em diversas especialidades, feitas em uma estrutura montada na aldeia Cachoeirinha.

Essa é uma grande parceria entre o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, a prefeitura de Miranda, a Universidade Brasil, o Hospital do Câncer e a Funai (Fundação Nacional do Índio), entre outras instituições. O estado tem a segunda maior comunidade indígena do Brasil, e só neste fim de semana, 3.200 pessoas puderam ser atendidas. Os profissionais da saúde que se deslocaram até lá ainda ficam no município por 120 dias antes de seguir viagem com a caravana.

Em seu discurso, o governador reafirmou que as parcerias têm sido importantíssimas para levar serviço de saúde para a população indígena da região: “Dentre as 50 mulheres que fizeram mamografia, 30 nunca tinham feito o exame. E a gente sabe que o diagnóstico precoce aumenta em 100% as chances de cura do câncer”.

A ação foi encerrada com a final do campeonato de futebol entre aldeias. O campeão foi o time da aldeia Babaçu, que derrotou por 1 a 0 a equipe da aldeia Argola.

Foto: Reprodução Universidade Brasil

 

Também estiveram presentes na ação a vice-governadora Rose Modesto, os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Nelson Tavares (Saúde) e Athayde Nery (Cultura e Cidadania), a subsecretária de Políticas Públicas para a População Indígena, Silvana Terena, e o presidente da Fundação Estadual de Desporto e Lazer (Fundesporte), Marcelo Miranda.

Confira o vídeo:


House of Cards Zimbabue: conheça Grace Gananciosa, mulher de Mugabe

Foto: Reprodução

 

O Zimbábue passa por um momento de turbulência política no melhor estilo House of Cards. E a principal responsável por isso é Grace Mugabe, mulher do ditador Robert Mugabe, de 93 anos, que está no poder há mais de três décadas. Grace, que é conhecida pelos apelidos de Grace Gananciosa e Gucci Grace, fez o que podia para destituir o vice-presidente Emmerson Mnangagwa e tomar seu lugar.

O vice, que Grace afirmou ser “uma cobra venenosa” que “deve ser golpeada na cabeça”, foi destituído em 6 de novembro, um dia depois acusado de deslealdade, e fugiu do país. Essa armação de Grace desencadeou uma “intervenção militar sem sangue”, liderada pelo exército de Zimbábue.

Leia mais: Por dentro da prisão domiciliar de 25 quartos do presidente do Zimbábue, Robert Mugabe

Enquanto a população passa maus bocados – sete em cada dez cidadãos estão na linha da pobreza – a família Mugabe não tem pudores em ostentar. Em um ano, Grace comprou 12 anéis de diamante, 62 pares de sapatos Ferragamo e um Rolex de £ 80 mil – cerca de R$ 346 mil. Ao ser questionada sobre o porquê de tantos sapatos de grife, foi categórica: “Eu tenho pés muito estreitos, então só posso usar Ferragamo”.

Os filhos do casal não ficam atrás. Um deles postou em suas redes sociais um relógio de £45 mil – cerca de R$ 194 mil – com a legenda: “Porque o papai dirige todo o país”. Fala sério!

Foto: Reprodução

 

É por essas e outras que a primeira-dama é amplamente detestada no país. Como não odiar uma família que gastou  £3 milhões – cerca de R$ 12 milhões – no casamento de uma das filhas, possui casas de luxo em todo o mundo e pagou recentemente £ 300,000 – cerca de R$ 1 milhão – por um Rolls-Royce?

Foto: Reprodução

 

Robert e Grace começaram a se relacionar quando ele ainda era casado com sua primeira mulher, Sally, que na época se tratava de um câncer. Ele dizia que a mulher “aprovava” a relação com a amante. Os dois primeiros filhos de Robert e Grace vieram antes do casamento dos dois, em 1996, no que ficou conhecido como o “casamento do século” no Zimbábue.

Grace costumava acompanhar o marido em quase todas suas viagens oficiais, muitas delas ao Oriente Médio. Em uma dessas viagens, em agosto deste ano, a primeira-dama foi acusada de tentar estrangular a modelo Gabriella Engels, de 20 anos, com um cabo elétrico depois de encontrá-la ao lado de seu filho. Ela também já bateu em um fotógrafo inglês que tentava clicá-la em Hong Kong.

É ou não é coisa de seriado americano?