Topo
Blog do Amaury Jr.

Blog do Amaury Jr.

Kim Kardashian aciona seus advogados a favor de garota vítima de tráfico humano

michellekaloussieh

23/11/2017 12h35

Foto: Reprodução Instagram

 

Cyntoia Brown tinha apenas 16 anos quando foi traficada e vendida a Johnny Allen, de 43 anos, depois de ser abusada e drogada por um aliciador. A americana foi mantida por 13 anos com o homem que a comprou. Para conseguir fugir, a jovem pegou uma das armas da coleção de Allen e atirou contra ele. Foi condenada a 69 anos de prisão por matar quem a mantinha refém como escrava sexual. O julgamento de 2004 simplesmente desconsiderou o histórico de violências pelas quais a garota passou, e que resultou em sua condenação por roubo e prostituição.

O caso voltou a ser comentado porque celebridades se manisfestaram a favor de Cyntoia. A socialite, empresária e digital influencer Kim Kardashian, por exemplo, acionou seus advogados para que avaliem saídas legais para a garota. Disse que houve uma "falha no sistema" em um post no Twitter: "O sistema falhou. É de quebrar o coração ver uma mulher traficada que quando toma coragem de lutar fica presa pelo resto vida! Temos que fazer melhor e fazer o que é certo. Liguei para meus advogados ontem para ver o que pode ser feito para corrigir isso."

Rihanna, Cara Delevingne e Lauren Jauregui também se engajaram e pediram a liberdade da americana, que hoje tem 29 anos e está presa há 13. Apesar da idade, foi julgada como adulta. No sistema jurídico americano, ela só poderá pedir liberdade condicional depois de pelo menos 51 anos de reclusão.

Durante o julgamento, Cyntoia contou detalhes dos 13 anos em que foi mantida com o estuprador. Disse que foi sufocada, arrastada e teve armas apontadas para a cabeça no cativeiro. Os promotores avaliaram, no entanto, que a causa do assassinato foi roubo, porque a acusada fugiu com uma carteira e uma arma da cena.

A hashtag #FreeCyntoiaBrown (Libertem Cyntoia Brown) viralizou no início desta semana e despertou uma série de críticas sobre o sistema de justiça americano.

Aqui no Brasil casos semelhantes acontecem com frequência. O último a ganhar repercussão na web foi o de Tatiane da Silva Santos, mulher que teve seu bebê de 1 ano e 2 meses assassinado pelo marido mas foi presa ao procurar justiça. Ele tinha histórico de violência doméstica, mas todas as vezes em que Tatiane procurou ajuda foi instruída – pela Justiça – a dar mais uma chance ao marido. Se quiser ajudar, como Kim Kardashian, acesse: Liberdade Para Tatiane

#FREECYNTOIABROWN

Uma publicação compartilhada por badgalriri (@badgalriri) em

Sobre os autores

Amaury Jr.

É jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 37 anos ininterruptos. Atualmente, está no ar aos sábados, às 23h30, na Band.

Bruno Meier

Começou no jornalismo pela revista Veja. Foi repórter de cultura e editor-titular da coluna Gente, espaço semanal focado na cobertura de personalidades e celebridades no Brasil e mundo. É autor do livro "A Vida É uma Festa", sobre Amaury, e editor-chefe deste blog.

Sobre o blog

Notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais, contando com a enorme malha de informantes conquistada por Amaury Jr.

Também é um espaço para compartilhar histórias e curiosidades que lhe foram relatadas ao pé do ouvido nas mil e uma noites em que circulou. Para completar, temos flashbacks de sua carreira, retirados de um precioso arquivo que documenta expressivamente a evolução da sociedade brasileira.