Topo
Blog do Amaury Jr.

Blog do Amaury Jr.

Leandro Karnal: "Minissaia nunca estuprou uma mulher"

michellekaloussieh

15/09/2018 12h22

Leandro Karnal para Amaury Jr: "A alegria do outro nos incomoda" (Foto: arquivo blog)

 

Violência, política, feminismo, morte, amor e comportamento narcisista nas redes sociais. São vários os assuntos que Leandro Karnal, o historiador e professor pop (e haja popularidade: só no Facebook, Karnal é seguido por 1,4 milhão de seguidores), falou ao apresentador Amaury Jr.

A entrevista completa vai ao ar hoje, às 23h30, na Band.

O blog destacou alguns trechos da conversa realizada no recém-adquirido apartamento de Karnal nos Jardins, em São Paulo:

 

O perigo das redes sociais

"Nós somos humanos e a alegria do outro nos incomoda. A  internet se transformou numa imensa vitrine de inveja coletiva, no qual eu sou levado a crer que todos levam vidas interessantes e a minha não é tão interessante assim"

Vaidade nas redes sociais 

"Do ponto de vista teórico psicanalítico, a gente pode pensar de duas formas. A primeira pode ser que as pessoas estejam muito narcisistas e por isso falam tanto de si. Mas posso também pensar que elas estão tão enfraquecidas no seu narciso que precisam que os outros digam se a vida delas é válida. Há a necessidade de reforço externo"

Felicidade

"Felicidade é comparação. É uma percepção de um momento. Nunca foi e nunca será um ato permanente"

A propaganda da felicidade permanente

"O que hoje é particularmente terrível é a propaganda da felicidade, porque ela tem que ser permanente. Então, você posta foto da sua família linda, das suas férias perfeitas, das suas refeições extraordinárias e esquece que você tem o dia-a-dia no quilo e que seu casamento tem altos e baixos. Então, vou acreditando que o sentido da vida é a propaganda permanente da felicidade e esqueço que a dor é o que dá sentido à felicidade. Ter perdido meu pai ano passado e minha mãe em 2010 fez com que hoje eu valorizasse muito mais as pessoas que estão próximas a mim. A dor, a perda e o luto me tornaram uma pessoa melhor"

Inveja

"Inveja é tristeza pela felicidade alheia. Não existe inveja branca. Inveja branca é só racismo. Só existe inveja negativa"

Fama

"A fama é algo que reforça o ato do mérito. Alexandre, O Grande conquistou o império persa e é famoso. O que existe hoje é que a fama dispensa o mérito. Ela existe independente da ação. A fama é o objetivo em si. Um exemplo cômico: estou em um avião, a mulher do meu lado pede para tirar foto e eu digo: 'claro, a senhora gosta da minha obra'?. Ao que ela diz: 'não sei quem é o senhor, mas está todo mundo tirando foto!' Ou seja, não importa quem eu sou e o que eu fiz, mas se os outros do avião estão dizendo que sou importante, ela tem de fazer o registro"

Política

"Nós continuamos achando que a grande questão é direita, esquerda, centro. O Brasil começou sua Guerra Fria há poucos anos, particularmente em 2013. Corrupção é ambidestra. Ladrões de esquerda, ladrões de direita"

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Leandro Karnal, hoje, 23h30, na Band. #BlogdoAmauryJr

Uma publicação compartilhada por Blog do Amaury Jr. (@blogdoamauryjr) em

 

Feminismo

"O discurso masculino construiu a culpa do feminino a sedução. Mini-saia nunca estuprou uma mulher. Biquíni nunca estuprou uma mulher. Quem estupra são homens"

"Masculino transforma tudo que é do feminino em fragilidade. Se os homens invertessem isso e, por exemplo, menstruassem, eles disputariam como sinal de masculinidade isso: 'eu menstruo meio litro', 'eu um litro e meio', 'eu já menstruei dois litros sem tirar de dentro"

Consciência das mulheres

"As mulheres sempre sofreram violência. Isso é histórico, documentado. Só que agora criamos a consciência, enfim, de que isso é errado. E estamos indo atrás dos agressores que são, na maior parte das vezes, seus companheiros. Isso é terrível. Agora aumentou? Não. A Lei Maria da Penha, as delegacias da mulher e a sensibilidade quanto à violência sobre o feminino na luta contra a misoginia trouxe à tona esse feminicídio constante".

Haters

"Ser exposto ao público é virar para-raio de todo espécie de sentimento. É impossível fazer sucesso sem odiadores profissionais."

Amor e paixão

"Paixão é uma infecção passageira curável automaticamente pelo tempo. É uma doença que o tempo contém seu próprio antibiótico. Paixão é uma perversão do amor, porque ela faz com que você veja seu entusiasmo, seu hormônio e sua cegueira como dirigida ao outro. Amor pressupõe anos de relação. Acrescentaria uma longa viagem e um período de uma semana ao lado da família dela/dele.  Se sobreviver a isso, existe a chance dessa paixão começar a dar o primeiro passo para intimidade, confiança, cotidiano"

Pós-paixão

"Quando cai o véu da paixão, você passa a ver a outra pessoa. Apaixonado você não vê. É simplesmente seduzido pelo seu jogo de testosterona ou progesterona"

 

 

Sobre os autores

Amaury Jr.

É jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Bruno Meyer

Começou no jornalismo pela revista Veja. Foi repórter de cultura e titular da coluna Gente, espaço focado na cobertura de personalidades no Brasil e mundo. É autor do livro "A Vida É uma Festa" e editor deste blog.

E-mail: bruno@amauryjr.com.br

Sobre o blog

Notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br