Topo
Blog do Amaury Jr.

Blog do Amaury Jr.

Antônio Fagundes teme "fim da cultura no Brasil", sem taxa de conveniência

Amaury Jr.

2018-03-20T19:13:17

18/03/2019 13h17

Antonio Fagundes | Foto L. Rampazzo

 

Da redação

O ator Antônio Fagundes, 69 anos, manifestou-se sobre decisão do Supremo Tribunal da Justiça que decidiu, na terça-feira (12), acabar com a chamada "taxa de conveniência" em ingressos de shows e qualquer espetáculo artístico. "Se nós eliminarmos esse serviço, nós estaremos acabando com a cultura no Brasil", disse o experiente ator, em vídeo." Há 53 anos, eu faço teatro sem patrocínio. Dependo única e exclusivamente da bilheteria".

Fagundes disse ainda que constatou em suas peças que, nos últimos anos, 70 a 80% das pessoas compram seus ingressos através da internet. "É justo que se pague uma taxa de conveniência por isso. Os ingressos são vendidos pelo preço real, na bilheteria. Esses 30% que não querem pagar a taxa de conveniência vem ao teatro e compram sem pagar a taxa de conveniência. Por isso, chama taxa de conveniência. É conveniente para essas pessoas pagar o que for exigido para que tenham seu ingresso em casa", disse.

A Terceira Turma do STJ considerou a prática "venda casada", o que é proibido, e ainda mandou que as empresas devolvam o que cobraram nos últimos cinco anos. O caso deve parar no STF.

Sobre os autores

Amaury Jr.

É jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 37 anos ininterruptos.

Bruno Meyer

Começou no jornalismo pela revista Veja. Foi repórter de cultura e editor-titular da coluna Gente, espaço semanal focado na cobertura de personalidades e celebridades no Brasil e mundo. É autor do livro "A Vida É uma Festa", sobre Amaury, e editor-chefe deste blog. E-mail: bruno@amauryjr.com.br

Sobre o blog

Notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

Para completar, temos flashbacks da carreira de Amaury Jr, retirados de um precioso arquivo que documenta expressivamente a evolução da sociedade brasileira.