publicidade

Blog do Amaury Jr

Categoria : Política


#EleNão: 18 estrelas do primeiro time da Globo que aderiram à campanha contra Bolsonaro

A campanha ganhou força no último fim de semana. #EleNão, hashtag contra o voto ao candidato Jair Bolsonaro, foi criada depois que o grupo “Mulheres Contra Bolsonaro” foi hackeado no Facebook sábado e transformado em “Mulheres com Bolsonaro”.

O movimento nasceu, portanto, no grupo de Facebook “Mulheres unidas contra Bolsonaro”, mas se espalhou pelo Instagram e Twitter, em que diversos usuários levantam bandeiras contrárias as ideias do candidato.

Com milhões e milhões de seguidores, uma casta de mulheres, sobretudo atrizes, do primeiro escalão da Globo aderiram desde então a hashtag e usaram suas redes sociais para propagar seu voto contra.

A 19 dias do primeiro turno, a temperatura no país com os candidatos presidenciais só tende a aumentar.

O blog acompanha e seleciona as posições, ao menos contra, das estrelas da Globo.

 

1. Deborah Secco

2. Claudia Raia

3. Debora Falabella

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

#elenão

Uma publicação compartilhada por Daniela Mercury (@danielamercury) em

4. Alice Weggman

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

oi. caso você seja eleitor do candidato da foto, antes de vir aqui me insultar, por favor, leia o que tenho a dizer. a democracia existe e a liberdade de expressão também. se você, hoje, é a favor de poder emitir opiniões sobre suas preferências políticas e sociais, lembre-se: na ditadura (que seu candidato apoia veemente), isso não seria possível. portanto, falemos abertamente sobre nossas preferências enquanto é tempo. minha discordância com os eleitores desse candidato não diz respeito apenas às situações políticas e partidárias, mas principalmente morais. eu sou a favor de um mundo mais livre, justo, igualitário. sou a favor de um país onde toda a população tenha acesso a alfabetização, a escola, saúde pública e outros direitos básicos. não sou a favor do porte de armas. acho que ainda temos que aprender muitas outras coisas antes de aprendermos a manusear uma destas. a cultura da violência não deve ser vangloriada, como vem fazendo esse candidato – através, inclusive, de gestos de armas com as mãos até quando está internado no hospital. qualquer briga de bar ou trânsito daria em morte. a taxa de feminicídio aumentaria. mais crianças morreriam. pra violência morar dentro da sua própria casa, ela teria praticamente passagem livre. eu não sou a favor de um candidato que diz que “deu uma fraquejada” quando teve a quarta filha nascida mulher. senhor, eu sou mulher e sou forte pra caramba. e eu não devo ganhar um salário mais baixo que o dos homens só porque sou capaz de parir uma criança. eu não acho que “ter filho gay é falta de porrada”. tampouco diria, na vida, como esse candidato disse, que “prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí”. eu vou AMAR meu filho com todo amor que houver no meu coração, e farei de tudo para que ele seja feliz, independente de gênero ou sexualidade. eu sou uma otimista. e sonhadora, também. penso num mundo com menos preconceito, menos intolerância, mais diversidade, mais liberdade para cada um poder ser o que quiser. penso num mundo com menos ódio ao outro. eu respeito e admiro as diferenças. e não voto num candidato que luta para limitá-las. #ELENÃO

Uma publicação compartilhada por Alice Wegmann (@alice.weg) em

5. Patricia Pilar

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

#elenao

Uma publicação compartilhada por Patricia Pillar (@patriciapillar) em

6. Camila Pitanga

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

Ele nunca !

Uma publicação compartilhada por Camila Pitanga (@caiapitanga) em

7. Fernanda Lima

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

Por um Brasil sem racismo, sem machismo, sem lgbtfobia, sem armas e sem violência. #EleNão

Uma publicação compartilhada por Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) em

8. Debora Bloch

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

#elenao #elenunca

Uma publicação compartilhada por Debora Bloch (@deborablochoficial) em

9. Leticia Colin

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

#EleNão #EleNunca

Uma publicação compartilhada por Leticia Colin (@leticiacolin) em

10. Maria Casadevall

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Maria Casadevall (@mariacasadevall) em

11.  Drica Moraes

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

#elenao #elenunca

Uma publicação compartilhada por Drica Moraes (@oficialdricamoraes) em

12.Bruna Linzmeyer

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por bruna linzmeyer (@brunalinzmeyer) em

13. Bruna Marquezine

14. Leandra Leal

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

#elenão #elenunca

Uma publicação compartilhada por Leandra Leal (@leandraleal) em

15. Nanda Costa

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

Arraste para ouvir o grito 🔉 #EleNão #EleNunca #oamorvencerá Art do meu parceiro @raphabaggas

Uma publicação compartilhada por Nanda Costa (@nandacostareal) em

16. Alessandra Negrini

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

Bom dia, boa semana, sigamos firmes

Uma publicação compartilhada por Alessandra Negrini (@alessandranegrini) em

17. Fabíula Nascimento

18. Luisa Arraes

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 

 

Gritos de #elenão num teatro lotado. Há esperança para o Brasil! E obrigada a toda a equipe do festival Porto Alegre em cena por toda a elegância rara ❤️

Uma publicação compartilhada por Luisa Arraes (@luisaarraes) em

 


Em noite política, Vladimir Brichta se destaca em prêmio: “Bingo, sim. Bozo, sim. “Bozonaro”, não”

Vladimir Brichta (Foto: Divulgação)

 

 

Bingo – O rei das manhãs mereceu. Se ainda não assistiu, assista!

O filme foi o grande vencedor do Prêmio do Cinema Brasileiro 2018, ontem, no Rio. Com 15 indicações, o longa inspirado na vida de Arlindo Barreto, que vestiu por anos a fantasia do palhaço Bozo na TV, e dirigido por Daniel Rezende, levou oito troféus Grande Otelo, entre eles o de Longa-metragem de Ficção, Ator Coadjuvante, Direção de Arte, Montagem e Voto Popular.

Se, em edições anteriores, os discursos foram diversos, com atores subindo ao palco para falar de temas distintos, nesta edição, o tema unânime do meio cinematográfico foi política: a hashtag #EleNão, lançada por grupos de mulheres contra o candidato à presidência pelo PSL Jair Bolsonaro, esteve presente em quase todos os discursos dos premiados, como a da produtora Sara Silveira, a atriz Sandra Corveloni e o ator Vladimir Brichta.

Brichta, vencedor do prêmio de melhor ator do ano, foi quem mais se destacou no discurso em referência ao seu personagem em Bingo.

— Bingo, sim. Bozo, sim. “Bozonaro”, não — bradou Brichta.

Adriana Esteves e Vladimir Brichta (Foto: Roberto Filho / Brazil News)


Letícia Sabatella e João Vicente de Castro discutem sobre Haddad e Ciro

 

Com as acaloradas discussões que o país vive em torno das eleições presidenciais, dois atores entraram na onde  hoje nas redes sobre dois candidatos: Ciro Gomes, do PDT, e Fernando Haddad, do PT.

João Vicente de Castro, sócio do Porta dos Fundos e protagonista da nova novela das 6, Espelho da Vida, escreveu em sua conta pessoal no Facebook:

Eu gosto do Haddad, mas ele no segundo turno seria arriscar demais. E o preço é alto. #EuvoudeCiro

 

A atriz Letícia Sabatella entrou na seguinte discussão:

Letícia Sabatella: De onde vem esta certeza?

João Vicente: Não estou falando de certeza, estou falando de risco.

Letícia Sabatella: Acho que temos que trabalhar com lucidez, a campanha está se transformando, deixa o Haddad se expressar e parece haver uma significativa transferencia de votos do Lula. As pessoas viveram o governo do PT. Está sendo desconstruído todo ódio ao PT. Uma real busca por clareza diante de fatos. (Sim,coisa hercúlea, parece Davi e Golias). Quando você fala de votar no Ciro para não correr risco , compreendo, mas me recordo de campanhas “trespassadas” em que , ao vez de lucidez, fomentava-se o preconceito e o medo. Não é saudável isso.
João Vicente: Não, talvez tenha me expressado mal. Gosto muito do Ciro, com alguns poréns. O que quis dizer é que respeito e gosto também do Haddad. Meu post é pra levantar um debate de união.
Letícia Sabatella: Eu to me permitindo ser convencida ao longo deste resto de campanha e, sim, estratégia pra melhorar a lama em que estamos, daí penso no Ciro, com muitas concessões do meio ambiente, do modelo de desenvolvimento que segue coronelista com Katia Abreu e tudo. Desculpa, me estender tanto. Vamos com coragem sempre. O artigo do Luiz Eduardo Soares, que li a pouco, traduz muito minha posição.
Por fim, os atores mandaram coração para cada e acabou a discussão.
❤️

Cármen Lúcia faz mistério sobre destino de férias

Depois de ter passado a presidência do STF para Dias Toffoli, na tarde de ontem, a ministra Cármen Lucia reservou uma semana de folga na agenda e vai viajar para fora do país.

Discreta, não informou o destino nem mesmo para a equipe de seu gabinete, em Brasília. “Ela não me disse nada”, diz Emília Santos, do gabinete, ao blog.


Reunião de Ciro com artistas teve papo sobre TV e regulação do streaming, além de Caetano cantando “Tempos Modernos”

Por Bruno Meier

 

Mariza Leão, produtora de cinema, abriu ontem seu apartamento em Ipanema para reunir artistas em torno de Ciro Gomes, presidenciável do PDT. “Foi um encontro afetuoso e, principalmente, motivador”, resumiu Leão ao blog.

O encontro reuniu nomes como Caetano Veloso, Marcelo Adnet, Debora Bloch, Vladimir Brichta e Tico Santa Cruz. Ciro esteve acompanhado da namorada, Giselle Bezerra, e ficou aproximadamente quatro horas no evento, saindo do prédio às 11 da noite.

Perto da saída de Ciro da sala de Mariza, Tico Santa Cruz puxou a música “Tempos Modernos”, de Lulu Santos. Ciro e Caetano ao lado seguiram o coro que animou os presentes (assista o vídeo abaixo).

Patricia Pillar, ex-mulher de Ciro, ajudou a organizar o encontro ao lado de Mariza. Mariza foi colaboradora do programa de governo do candidato quando ele disputou a eleição presidencial em 2002.

Ao blog, Mariza Leão contou do encontro:

Como foi?

Foi um encontro afetuoso e principalmente motivador para quem está preocupado com os rumos do país. Um encontro onde ele pode falar de forma direta e franca o que pensa e quais seus projetos, caso seja eleito.

Quais questões – e áreas (cinema, teatro, museus, etc) – relativas à cultura foram abordadas e quais foram as respostas do presidenciável? Houve alguma promessa?

Não nos detemos sobre nenhuma demanda específica mas falamos no âmbito do audiovisual a que o próximo governo terá que renovar a lei de de cota de tela, a lei do audiovisual, além de enfrentar a regulação do VOD, dentre outras. Falamos muito sobre identidade nacional, e da relação entre cultura e soberania nacional.

Como ficaria o futuro Ministério da Cultural num eventual governo Ciro? Aliás, teria esse ministério?

Não falamos sobre isso. Falamos sobre economia, educação, correlação de forças políticas e principalmente sobre como enfrentar os movimentos obscurantistas que crescem de forma preocupante. Não foi uma reunião de demandas mas sim de comunhão de idéias e projetos.

 

 

 


Olavo Setúbal Jr, do Itaú, arrisca palpite para as eleições presidenciais

 

 

Olavo Setúbal Jr, do conselho de administração do Itaú, fumava um charuto com sua simpática esposa Nádia Setubal num canto da feijoada de Chiquinho Scarpa, no último sábado. Setúbal contava com entusiasmo para o blog a última viagem do casal para o Southburgh Festival, em Londres. Fãs de música clássica, os dois fazem um mapeamento de programações eruditas pelo mundo  para assistir – incluindo os concertos na Sala São Paulo. O próximo destino do casal é Londres, mas sem orquestras. Vão curtir os netos na cidade inglesa.

Setubal, mesmo longe do dia-a-dia do banco, tem acompanhado com afinco a corrida presidencial no Brasil e arriscou um palpite: “Alckmin é o que tem as melhores propostas, mas peca pela falta de carisma”.

 

Bruno Meier


Marcelo Adnet encarna Bolsonaro em vídeo

Marcelo Adnet tira sarro de Bolsonaro em vídeo (Foto: Reprodução O Globo)

 

“Minha proposta é clara:

Eu vou mudar isso daí, tá ok?”

Fim da proposta.

É assim que Marcelo Adnet desanca Jair Bolsonaro (PSL) num vídeo de três minutos que é a estreia de uma série de imitações dos presidenciáveis que o humorista fará para o jornal O Globo.

“As pessoas sabem que eu sou o único que vou mudar isso aí, porque esses gayzistas querem transformar nossas crianças em quilombolas indígenas homossexuais. Recebi agora aqui no WhatsApp uma corrente dizendo que o Jean Willys e o Pabllo Villar (sic) vão percorrer o Brasil com dinheiro da lei Rouanet, desses artistas maconheiros aí”.

Em certos momentos, o personagem critica quem acompanha a gravação atrás das câmeras:

“Cala boca, sua quilombola. Atrapalhando…”

Os trejeitos, o sotaque e o jeito de falar do candidato estão lá. O resultado é hilário.

Sobre o porte de armas, ele diz: “Vamos dar armas para o cidadão de bem matar o cidadão de mal”.

 

Assista o vídeo completo:


VÍDEO: Mário Sergio Cortella sobre eleições: “Não ponha lixo nas urnas”

 

Durante o evento Você Muda o Brasil, organizado por uma leva de grandes empresários brasileiros e realizado na última segunda-feira 27, o filósofo Mário Sergio Cortella fez uma declaração (trecho abaixo) sobre as próximas eleições:

“Gosto muito de dizer: a gente quer um país que seja limpo – limpo, no ponto de vista da alma, da convivência, da atividade. Eu sempre digo que, se eu não quiser uma coisa suja, não ponha lixo nas urnas. Se puser lixo na urna, é sujeira que você vai ter.  Por isso, o ponto de partida é não colocar lixo na urna e em nenhum lugar. Aí a gente começa com convivência limpa gostosa e necessária”

A entrevista na íntegra de Mário Sergio Cortella – que marca a estreia do jornalista Bruno Meier no programa Amaury Jr – e a cobertura completa do evento será exibido neste sábado 1, às 23h30, na Band.


Cármen Lúcia e Raquel Dodge caem no samba com Alcione

Cármen Lúcia e Raquel Dodge caem no samba com Alcione (Foto: Reprodução Instagram)

 

Parece sintomática a escolha da música Não Deixe o Samba Morrer que Alcione cantou ontem, segunda-feira 20, ao lado de duas das mais poderosas mulheres do país: a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

No vídeo, divulgado na noite de segunda-feira (20) através do Instagram de Alcione, a cantora aparece ao centro ao redor de uma trupe do mais alto escalão do judiciário nacional: além de Cármen e Raquel, estavam a advogada-geral da União, Grace Mendonça, e a presidente do Superior Tribunal de Justiça, Laurita Vaz.

Nos primeiros segundos, Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza, aparece.

“Não tem como medir o prazer de estar na companhia dessas mulheres incríveis! Obrigada, Ministra Carmen Lúcia!”, escreveu Alcione no Instagram.

Até a publicação desta nota, o vídeo já havia sido visualizado por mais de 88 mil usuários da rede social, recebido mais de 1870 comentários e curtido por mais de 7 mil perfis.

Todas as mulheres presentes do vídeo participaram do seminário Elas por Elas, no Conselho Nacional de Justiça, CNJ, em Brasília, cujo tema era Mulher no Poder Estatal e na Sociedade.

Durante o evento, Cármen Lúcia e Raquel Dodge defenderam a igualdade de direitos e de dignidade entre homem e mulher.

Ao vídeo:

Alcione participa de evento em Brasília com Cármen Lúcia e Raquel Dodge


14 reflexões de ano eleitoral

Candidatos à Presidência 2018 (foto: reprodução)

 

1. Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim – Millôr Fernandes

 

2. Vote naquele que prometer menos; a decepção será menor. – Bernard Baruch

 

3. Neutro é quem já se decidiu pelo mais forte – Max Weber 

 

4. O Tiradentes devia ser o padroeiro do Brasil. Tá todo mundo com a corda no pescoço – José Simão

 

5. Lula é o meu pastor, por isso estou pastando – adesivo de carro 

 

6. Se porcos pudessem votar, o homem que lhes trouxesse comida seria eleito – Orson Card

 

7. O Brasil tem saída. Ainda não roubaram Guarulhos.  – anônimo

 

8. É espantoso o que você pode realizar se você não se importa com quem fica o crédito – Harry Truman 

 

9. O homem que quiser conduzir a orquestra tem de dar as costas ao público – Max Lucado 

 

10. O Lula pode beber o quanto quiser. Afinal, ele não dirige nada mesmo –  Chico Caruso 

 

11. Não se preocupe com o que as outras pessoas estão pensando de você. Elas estão  muito ocupadas se preocupando com o que você está pensando delas. – anônimo

 

12. Os funcionários públicos são como os livros de uma biblioteca: Os mais úteis são colocados mais altos –

 

13. Em política nada se perde e nada se transforma – tudo se corrompe – Millôr Fernandes

 

14. O Brasil precisa urgente explorar suas riquezas – porque a pobreza não aguenta mais ser explorada – Max Nunes