Topo

Globo celebra os 50 anos do "Jornal Nacional"

Da Redação

02/09/2019 08h03

William Bonner | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

A Globo reuniu a nata de seu jornalismo para celebrar os 50 anos de seu principal telejornal, o "Jornal Nacional". O evento ocorreu na noite deste domingo (1) em um restaurante no Jardim Botânico, onde fica a sede da emissora no Rio de Janeiro. Além de diretores de jornalismo, executivos, e profissionais que fazem o trabalho por trás das câmeras, também estiveram presentes na comemoração nomes como Fátima BernardesPatrícia Poeta, Sandra Annenberg, Glória Maria, Maria Julia Coutinho, César Tralli, Léo Batista, Dulcineia Novaes, Chico Pinheiro, Zileide Silva, Caco Barcellos, Sonia Bridi, Ernesto Paglia e Renato Machado.

 Antes da exibição de um vídeo com reportagens emblemáticas do JN, o diretor-geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel, convidou João Roberto Marinho, vice-presidente do Grupo Globo e presidente do Conselho Editorial, para subir ao palco. "Muito bom comemorar com essa equipe os 50 anos do JN, que foi a realização de um sonho do meu pai: um jornal capaz de reunir o país e levar informação de qualidade para os brasileiros. Parabéns pelo que fizemos e pelo que ainda vamos fazer", disse. "Gostaria de dizer, em nome de todos, que reconhecemos que só podemos fazer o jornalismo que fazemos graças à independência que a família Marinho tão corajosamente nos garante. E agradecer por isso", completou Ali Kamel. Diretor-geral da Globo, Carlos Henrique Schroder agradeceu o trabalho de todos que se esforçam para construir diariamente o JN. "Foi uma noite histórica, de muita emoção. São 50 anos de sucessos e grandes resultados, uma entrega diária de bom jornalismo, com imparcialidade e isenção".

 O editor-chefe e apresentador do JN, William Bonner, agradeceu a toda a equipe que fica por trás das câmeras e às parceiras com quem dividiu a bancada. Bonner homenageou também os ex-apresentadores Cid Moreira e Sérgio Chapelin. "Nossos mestres estão aqui presentes. São exemplo não só de talento e profissionalismo, mas também como pessoas. Não existe quem tenha trabalhado com os dois e não se refira a eles com profundo carinho e admiração". Atual parceira de Bonner, Renata Vasconcellos ressaltou a importância do JN como fonte de jornalismo profissional nos tempos atuais.  "É um prestígio e uma responsabilidade fazer parte da história do JN. Comemorar esses 50 anos dá uma sensação de dever cumprido". 

 Há exatos 50 anos, no dia 1 de setembro de 1969, a dupla de apresentadores Cid Moreira e Hilton Gomes anunciava o primeiro telejornal em rede do país, o 'Jornal Nacional'. 

Gloria Maria e Leilane Neubarth | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

Ernesto Paglia e Sandra Annemberg | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

Renata Vasconcellos, Alice Maria, Cid Moreira, William Bonner, Patricia Poeta, Fatima Bernardes e Sergio Chapellin | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

Cid Moreira sendo abraçado por Alice-Maria | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

Repórteres e editores de São Paulo com Cid Moreira | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

Os repórteres Edney Silvestre | Foto: Globo/João Cotta e João Miguel Jr

Sobre os autores

Amaury Jr.

É jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Bruno Meyer

Começou no jornalismo pela revista Veja. Foi repórter de cultura e titular da coluna Gente, espaço focado na cobertura de personalidades no Brasil e mundo. É autor do livro "A Vida É uma Festa" e editor deste blog.

E-mail: bruno@amauryjr.com.br

Sobre o blog

Notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.