PUBLICIDADE
Topo

Zuenir Ventura e Gilson Chveid - A Inveja

Da Redação

14/12/2019 16h29

O numerólogo e engenheiro dimensional do nosso programa, Gilson Chveid Oen, que cria os mantras  para  cada novo ano, incluiu em sua pesquisa um para as pessoas se protegerem contra interferências negativas, a inveja, a seu ver um mal que nos afeta cada vez mais profundamente. A palavra, que deve ser repetida muitas vezes durante o dia é BONZILGIM. Um mantra infalível. Levante-se, olhe-se no espelho, e diga BONZILGIM e repita várias vezes (veja no site de Gilson os demais mantras).

A propósito da inveja, seguem abaixo algumas pérolas do escritor Zuenir Ventura no seu livro "Inveja, Mal Secreto". São dignas de reflexão:

– O fenômeno do "olho gordo" é universal. Os gregos antigos já eram observados pela inveja, já usavam o verbo Baskainein para enfeitiçar com mau olhado.

– O invejoso torce para que você, ao tirar sua ária no violino, arrebente uma das cordas. Ele é mesquinho, não suporta o seu sucesso. Eu não quero que você tenha uma síncope, caia e morra. Eu quero é o seu fiasco. Quero que a turma ria de você.

– Não há ninguém que abomine mais um autor do que outro autor. Um autor só é solidário com outro autor no velório do concorrente.

– Inveja  é também não querer que o outro tenha.

– Você acha que Lúcifer pode ser considerado a exemplo fundador da inveja?

– Pode. E se colocássemos em termos cronológicos, Lúcifer atende a criação. O episódio da rebelião dos anjos é anterior à criação. Ele se rebela porque quer ser igual ao Arcanjo Gabriel, quer ficar do lado de Deus, não é isso?

–  A maioria das coisas invejadas pertence à esfera do narcisismo: beleza, juventude, honra, glória, fama, poder, coisas tangíveis mas que se podem perder facilmente.

– Você já reparou como as pessoas gostam mais da gente quando a gente está triste? A solidariedade  na alegria é coisa rara. Até os grande movimentos populares de solidariedade ocorrem na hora da tristeza.

– As pessoas que acham que  são muito invejadas, na verdade são invejosas.

– Em um mundo igualitário, o sucesso do outro se torna insuportável. Por isso os intelectuais desmerecem Paulo Coelho.

– Como o câncer, a inveja também tem graus. Pode-se dizer que ela está no começo, que é branda e que ainda pode ser curada. Mas não será nunca boa. Se for boa, é outra coisas, é admiração ou até cobiça, mas não inveja. Como no câncer, se for benigno, é tumor, pólipo. Câncer maligno é pleonasmo.

Sobre os autores

Amaury Jr.

É jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Bruno Meyer

Começou no jornalismo pela revista Veja. Foi repórter de cultura e titular da coluna Gente, espaço focado na cobertura de personalidades no Brasil e mundo. É autor do livro "A Vida É uma Festa" e editor deste blog.

E-mail: bruno@amauryjr.com.br

Sobre o blog

Notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.