PUBLICIDADE
Topo

E o nosso turismo?

Da Redação

26/12/2019 15h33

Outro dia falamos aqui da importância da reabertura dos cassinos (você pode achar no índice do nosso blog), o que seria fundamental para o combalido turismo brasileiro. Hoje vi a notícia que só o elevador da Torre Eiffel recebe mais visitantes do que os nossos esmirrados 6 milhões de turistas por ano. Isso mesmo, o número é tão insignificante que só a cidade se Orlando registra algo em torno de 70 milhões por ano, e isso é só uma cidade contra um país inteiro com o potencial de belezas naturais como o nosso.

Algo anda muito errado, não é possível continuar assim. Uma vez fomos ao Nova York Fashion Week e o organismo governamental do Brasil fazia uma ação para divulgar o país. Sabe o que era? Almofadas com estampas de fauna e flora para o público acomodar seus traseiros sem mesmo espiar as péssimas mensagens nelas impressas.

A boa vontade com que se produzem nossos musicais é louvável, mas é preciso mais, muito mais, focar as produções em temas da nossa cultura por exemplo. A Broadway nova-iorquina, com seus 41 teatros ao redor de Times Square, arrecadou quase 2 bilhões de dólares na sua bilheteria. 63% da platéia da Broadway são turistas, muitos brasileiros. Só uma fração desses turistas entende inglês, eles recorrem a espetáculos com pouco diálogo como Aladin, The Lion King e tantos outros.

Pode parecer ingênuo falar em turismo num país que tem mais de 100 milhões, quase a metade da população, sem coleta e tratamento de esgoto, 35 milhões vivendo sem rede de abastecimento de água, ítem essencial para o mínimo de estrutura. Mas é assim mesmo, é preciso um olhar grande angular e ir mexendo nas coisas. Nova York já foi um lixo.

João Dória mandou exibir um filme promocional do Estado de São Paulo na CNN americana, o que já é alguma coisa. As festas brasileiras, como carnaval e Festival de Parintins, por exemplo, têm um potencial enorme para trazer turistas, mas são mal tratados na sua divulgação.

É que nesses tempos que andamos viajando muito para outros países o descaso governamental de décadas com nosso turismo fica muito evidente. E saibam, tem muita gente querendo colaborar nessa batalha. Precisam  ser convocados.

Sobre os autores

Amaury Jr.

É jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Bruno Meyer

Começou no jornalismo pela revista Veja. Foi repórter de cultura e titular da coluna Gente, espaço focado na cobertura de personalidades no Brasil e mundo. É autor do livro "A Vida É uma Festa" e editor deste blog.

E-mail: bruno@amauryjr.com.br

Sobre o blog

Notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.