PUBLICIDADE
Topo

Histórias do arquivo XXXV

Da Redação

22/07/2020 12h03

Duas pessoas que conosco trabalharam, a repórter  Tati Tavares e minha diretora de produção Paola Novaes(hoje na equipe de Kátia Fonseca na Band)  levaram cantadas do ator Gerard Depardieu. Tati entrevistou-o em Paris para nosso programa  e Depardieu não deixou por menos, quando ela lhe perguntou o que gostava de comer.

-Carne assada e mulher.

Numa viagem de minha equipe no  navio MSC ,Paola foi perseguida por Depardieu . Assediou-a à exaustão e ela bem poderia tê-lo denunciado.

Bêbado, chegou a cercá-la num dos corredores do navio,mas Paola teve fairplay para driblar a desconfortável situação, evitando um escândalo.

O ator Gerard Depardieu, quando conheceu  Sua Santidade João Paulo, não foi preciso muita conversa para que o Papa identificasse nele uma ovelha desgarrada do rebanho. Recomendou que lesse "Confissōes", as memórias de Santo Agostinho, contudo, pelo jeito, adiantou muito pouco.

O seu talento artístico não lhe dá o direito as esses desrespeitos.

Talento não se pode deixar de reconhecer em Depardieu até hoje. Está bem claro na série "Marseille", em cartaz neste momento na Netflix.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do BOL

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.