PUBLICIDADE
Topo

Assassino de John Lennon tem liberdade negada pela 11ª vez

Da Redação

30/08/2020 18h03

Mark David Chapman, o homem que tirou a vida de John Lennon em 1980, teve seu pedido de liberdade condicional negada pela décima primeira vez, segundo o jornal New York Daily News.

Chapman está cumprindo uma sentença de prisão perpétua na prisão de segurança máxima Wende Correctional Facility, no Condado de Erie, Nova York. A primeira vez que Mark pediu uma revisão da sua sentença foi em 2000, exatos 20 anos após o crime, e agora só poderá pedir novamente na audiência de liberdade condicional marcada para agosto de 2022.

Mark David Chapman em janeiro de 2018

Sua sentença foi de 20 anos até prisão perpétua, dependendo de decisões futuras. Em 2019, Champan disse que gostaria de ser solto porque "encontrou Jesus" e sentia "cada vez mais vergonha de suas ações". Na época, a viúva de John Lennon, Yoko Ono, disse que temia pela segurança da família caso ele fosse solto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do BOL

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.