PUBLICIDADE
Topo

Busque no passado padrões de beleza romano

Da Redação

20/09/2020 14h46

Tanto para mulheres quanto para homens, os romanos herdaram os padrões gregos sobre simetria e harmonia.
O ideal de beleza corporal para as mulheres era ser pequena e magra, mas de constituição robusta, ombros estreitos, quadris pronunciados, coxas largas e seios pequenos. A beleza ideal para o rosto eram grandes olhos amendoados, nariz pontudo, boca e orelhas de tamanho médio e bochechas ovais.

A pele lisa e branca era muito importante para as mulheres romanas. Para mantê-las bonitas e saudáveis, as romanas usavam à noite uma máscara chamada tectorium (tradicionalmente inventada por Pompéia, esposa do imperador Nero), a máscara era retirada no dia seguinte com leite. As máscaras de beleza também eram utilizadas para preparar a pele antes da maquiagem. Uma receita famosa de máscara facial era feita com cera de lã de ovelha (lanolina) no rosto antes de dormir.
Outro ritual muito realizado era a esfoliação corporal, feita com azeite de oliva e carbonato de cálcio ou pedra-pomes. Em seguida, enxaguavam a mistura com água ou com óleos perfumados (cedro, mirra, pinho, lírio, açafrão, marmelo, jara, violeta ou rosas). As mulheres da aristocracia também tomavam banhos de leite (embora Cleópatra seja famosa por isso, as romanas também eram adeptas a prática)

A obsessão pela pele branca tornou-se muito importante já que refletia a classe ociosa, era considerada a característica mais importante da beleza romana. Muitas mulheres usavam produtos como a farinha de feijão para parecerem mais pálidas, outras  também usavam chumbo em pó, que é extremamente tóxico. Nas demais cidades do Império a cor da pele não era tão importante. As romanas almejavam uma pele lisa, sem rugas, cicatrizes ou manchas.

As mulheres tinham que ter cuidado com os cosméticos porque aplicá-los em excesso só era considerado adequado para lupas (prostitutas). Eles tinham que realçar sua beleza natural com o que Galeno chamou de ars onatrix (arte da decoração), que usava apenas produtos de limpeza e proteção feitos geralmente de leite ou mel.

O cosmético mais usado foi a coloração para as bochechas. A "tintura" era obtida em bases de vinho, terras vermelhas ou orcaneta (uma planta herbácea da qual é extraída a tinta vermelha).

Curiosidade: A lanolina ( óleo extraído de lã de ovelhas) que foi popularizada pelos romanos, é muito utilizada hoje em dia em cosméticos, por ser uma substância rica em ácidos graxos, ela tem um grande potencial hidratante, evitando a perda de água pela pele.
Essa ação hidratante faz com que ela seja uma substância umectante ou emoliente (amaciante), aumentando também a hidratação e a elasticidade da pele. Em razão disso, muitas mães em fase de amamentação usam lanolina  nos seios, para evitar rachaduras e dores.

Por : Dra Juliana Saab

 

 

 

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do BOL

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.