PUBLICIDADE
Topo

Blog do Amaury Jr.

Saiba detalhes de quando voltam as viagens para os EUA

Da Redação

24/01/2021 17h28

A advogada brasileira Flávia Santos, radicada na Califórnia há 20 anos, contou para nosso blog quais são os aspectos mais importantes para todos que aguardam com ansiedade a reabertura das viagens dos EUA para o Brasil.

Flávia Santos Lloyd

 

Todos sabem que a alegria do brasileiro é viajar. Um dos destinos mais comuns e desejados dos brasileiros são os Estados Unidos. Porém, em 2020, a entrada de brasileiros no país americano sofreu um grande impacto devido à COVID-19. Sim, há a questão da pandemia, da economia, e o caos causado pela pandemia, mas o que impactou mais o brasileiro foi a proclamação presidencial do presidente Trump.

Desde 26 de maio de 2020, os brasileiros que querem entrar nos EUA têm que fazer quarentena de 14 dias em um país que não esteja na lista dos países restritos, como a China, Irã, Reino Unido, Irlanda e os 26 países da área Schengen. Existem exceções como portadores de residência permanente, pessoas com dupla cidadania, e membros específicos da família de um cidadão ou residente americano (cônjuge, filhos menores de idade, entre outros).

Mas, no geral, o impacto foi grande para a população brasileira, pois até pessoas com vistos de trabalho começaram a ter que pesquisar como retornar ao país onde vivem e trabalham depois de uma visita ao Brasil. Essa mudança criou um pesadelo logístico. Muitos foram pegos de surpresa. Desde então, a pergunta que não quer calar é: quando a fronteira vai reabrir?

Bem, a resposta é: depende. Na segunda-feira, dia 18 de janeiro, o presidente Trump anunciou que, a partir do dia 26 de janeiro, as restrições para países europeus, Reino Unido, Irlanda e Brasil seriam eliminadas. Isso criou uma grande euforia e vários meios de comunicação começaram a celebrar o fim do famoso "travel ban".

Em questão de minutos depois do anúncio sobre o dia 26, a porta voz da administração do presidente Biden, Jen Psaki, postou um tweet com a informação de que considerando o fato da pandemia estar piorando e deles estarem seguindo a recomendação do time de profissionais da área de saúde, a nova administração não implementaria o cancelamento das restrições de viagens internacionais. Além disso, a porta-voz mencionou que as restrições ficariam até mais difíceis.

O resultado? Confusão geral. Naquele momento tínhamos duas instruções completamente opostas. Uma falando que sim, pode entrar a partir do 26, e outra falando que, quando a nova administração assumisse, essa ordem seria revogada e a restrições seriam mais complexas do que já eram.

A administração do Biden começou no dia 20. Desde então, as pessoas dos países impactados pela proclamação presidencial de Trump estão esperando ansiosamente por uma posição do governo Biden. Até agora o temos é o seguinte:

  • Uma nova Ação Executiva assinada pelo presidente Biden no dia 21 de janeiro mencionando regras para pessoas que entrarão nos EUA vindos de outros países. Medidas como teste negativo de COVID-19 são mencionadas.
  • O Centro de Controle de Doenças (CDC) também publicou em detalhes algumas mudanças sobre viagens internacionais como o requerimento do ter um resultado negativo do teste de COVID-19 entre 1-3 dias da viagem; ter que fazer um teste entre 3-5 dias depois da viagem e ficar em casa por 7 dias depois da viagem.

Na realidade, essas novas diretrizes estão criando mais perguntas do que dando respostas. Como essa ordem de ficar em casa por 7 dias vai funcionar? Onde você tem que reportar o resultado do teste feito 3-5 dias depois da entrada nos EUA? Enfim, a lista de perguntas é grande.

Revisando clinicamente as novas posições da Casa Branca e do CDC, parece que as fronteiras abrirão no dia 26 de janeiro. Mas podemos comemorar? Comprar passagens? Fazer planos? Ainda não. A mensagem de Jen Psaki foi bem clara no dia 18. Ela mencionou especificamente que a administração do Biden iria cancelar a ação do ex-presidente Trump. Enquanto parte da gente quer ser otimista, temos que ser cautelosos, pois todo dia aqui nos EUA parece o penúltimo capítulo de novela onde ficamos naquele suspense esperando um desfecho dramático.

Quem é a advogada Flávia Santos Lloyd:

Flávia Santos Lloyd atua na área jurídica há quase vinte anos. Brasileira, fez o seu doutorado na universidade Abraham Lincoln, em Los Angeles, na Califórnia. Antes de se formar, trabalhou por mais de dez anos no campo da lei de imigração em um renomado escritório de advocacia de Orange County. Atualmente tem três escritórios na Califórnia, em  Irvine, San Diego e Beverly Hills. Flávia é professora doutora de Direito em várias faculdades e cursos preparatórios para o exame da Ordem dos Advogados da Califórnia, a "OAB" dos Estados Unidos. Sua equipe é fluente em inglês, português, espanhol e francês. Durante a pandemia, Dra. Flávia ganhou notório destaque por participar de lives esclarecedoras sobre imigração e a situação das fronteiras.

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.