PUBLICIDADE
Topo

Blog do Amaury Jr.

COVID-19 na saliva

Da Redação

05/04/2021 16h18

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM_USP) detectaram pela primeira vez, a presença do SARS-COV-2 no tecido periodontal de pacientes com COVID-19, que vieram a óbito, em decorrência da infecção.

Durante um procedimento de autópsia pouco invasiva, realizaram biópsias de pacientes diagnosticados com COVID-19, que faleceram no Hospital das Clínicas da FM-USP, e observaram por meio de análises do RT-PCR e histopatológicas, a presença do SARS-COV-2 nas gengivas.

Os resultados do estudo, apoiado pela FAPESP, foram publicados no "JOURNAL OF ORAL MICROBIOLOGY ", contribuindo para desvendar possíveis fontes do novo coronavírus na saliva de pacientes com COVID-19. Tal descoberta demonstrou que as origens do novo coronavírus em gotículas salivares não provêm só das vias respiratórias!

Em razão da alta infecciosidade do SARS-COV-2, levantaram a hipótese de que o novo coronavírus poderia se replicar na cavidade bucal e, dessa forma, aparecer na saliva.

As glândulas salivares, o tecido periodontal e células do trato respiratório superior, contribuem com a composição da saliva com COVID-19 e apresentam uma carga viral muito alta.

Os achados mostram que o tecido periodontal parece ser um alvo do SARS-COV-2, podendo contribuir, por muito tempo, para presença do vírus em amostra de saliva colhidas. (MATCK)

O MICROBIOMA ORAL onde se desenrola esses acontecimentos é uma comunidade natural de micróbios saudáveis que vivem na boca. Um Microbioma Oral saudável, suporta e protege a delicada membrana da mucosa oral, assim como a superfície dos dentes por si só.

Quando esta comunidade se toma desorganizada e desequilibrada por uma dieta alimentar imprópria, um estilo de vida, medicamentos ou doenças, higiene bucal mal realizada, ela resulta num estado de.desequilíbrio microbiano, chamado de "disbiose", que impede uma resposta normal do sistema imunológico.

A Disbiose conduz a inúmeros problemas na boca, incluindo cáries que aparecem e crescem pela excessiva produção de bactérias acidófilas, doença gengival e periodontal associada à má higiene e que contribui à perda dos dentes assim como à-doenças inflamatórias e degenerativas através do corpo do paciente. São comorbidades como diabetes, hipertensão, doenças respiratórias e cardiovasculares e síndrome metabólica ocasionadas por bacteremia transitórias, tornando-o corpo propício para a instalação do SARS-COV-2.

Daí a importância dos Cirurgiões Dentistas, com protocolos individuais e visitas periódicas, de controle e manutenção na preservação da saúde bucal e sistêmica.

 

Por:
Prof. Dr. Sérgio Mauro Giorgi
Doutor em Periodontia
Prof. da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Member of the American Academy of Periodontology
Member of the American Dental Association
Active Member of the New York Academy of Sciences, Phd

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.