PUBLICIDADE
Topo

Blog do Amaury Jr.

Covid 19 pode causar males na região dos testículos

Da Redação

18/04/2021 11h55

Como sabemos, a infecção por SARS-CoV-2 tem o trato respiratório como seu principal alvo, podendo causar uma síndrome respiratória com um espectro variável de sintomas que podem incluir febre, tosse e falta de ar, entre outros. Adicionalmente, vários estudos forneceram evidências de infecção com SARS-CoV-nos sistemas cardiovascular, digestivo e urinário. No entanto, a relação entre o SARS-CoV-2 e o sistema reprodutivo masculino ainda não foi completamente esclarecida. Sabe-se que vírus como o HIV, vírus da hepatite B e vírus da caxumba podem entrar no testículo e causar orquite viral (inflamação) que pode resultar até mesmo em infertilidade masculina. Durante a epidemia de SARS anteriores, vários estudos demonstraram a relação entre membros da família dos coronavírus e a orquite (inflamação testicular). Dano testicular pelo vírus SARS-CoV e destruição de células germinativas também foram claramente observados em alguns estudos recentes. Como os coronavírus anteriores, com os quais compartilha 78% de homologia genética, o SARS-CoV-2 parece ter uma forte capacidade de interação com uma enzima conversora de angiotensina humana 2 (ACE2). Este receptor, que é encontrado principalmente no epitélio pulmonar, também pode ser encontrado em outros órgãos como intestinos, rins e testículos, mediando a entrada do SARS-CoV-2 nas células humanas. Estudos recentes demonstraram uma alta expressão de ACE2 no tecido testicular, em particular na espermatogônia (celular precursora na produção de espermatozoides), sugerindo possíveis efeitos na espermatogênese e a possível ocorrência de orquite em pacientes masculinos com SARS-CoV-2. Dor testicular com infecção por COVID-19, ainda que infrequente, já foi relatada também na literatura medica. A frequência dessa apresentação atípica da infecção por SARS-CoV-2 é desconhecida, mas deve ser considerada para cada paciente com esta quadro clínico de inflamação testicular durante a pandemia.

​Um estudo recente publicado por pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP que avaliou com ultrassom testicular pacientes com quadro de COVID 19 leve a moderado, demonstrou que também o epidídimo pode estar inflamado nestes pacientes (epididimite) mesmo em pacientes assintomáticos. O epdidimo e uma estrutura dentro do escroto que está ligada à parte posterior do testículo; trata-se de um segmento enrolado dos ductos espermáticos que armazena os espermatozóides enquanto eles amadurecem e depois os transporta entre o testículo e o tubo que conecta os testículos à uretra (canal deferente)


Surpreendentemente, este estudo demonstrou que 42,3% dos homens com quadro de covid 19 leve a moderado apresentavam sinais no ultrassom de epididimite (inflamação do epidídimo), ainda que sem sintomas de dor local. A preocupação decorrente deste estudo esta nas possíveis sequelas que a infeção por covid pode determinar no trato genital masculino, incluindo infertilidade masculina, alterações na produção de testosterona. Novos estudos estão em andamento para melhor definir as potencias sequelas do COVID na saúde reprodutiva do homem e possíveis maneiras de evita-las.

Por :Dr. Rafael Coelho Urologia e Cirurgia Robótica

 

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.