PUBLICIDADE
Topo

Blog do Amaury Jr.

Semelhanças alarmantes entre as entrevistas de Meghan Markle e Lady Di

Da Redação

18/04/2021 11h13

Quando Meghan Markle e o Príncipe Harry revelaram muitas polêmicas envolvendo a família real na entrevista com Oprah Winfrey, o público imediatamente começou a comparar o fato com a famosa entrevista da Princesa Diana em 1995 com Martin Bashir, onde Lady Di expôs a infelicidade no seu casamento com Príncipe Charles.

Ambas entrevistas possuem declarações semelhantes sobre a época vivida como membro da realeza. Confira 6 momentos em que Meghan Markle deu respostas muito parecidas com a Princesa Diana:

 

Sobre entrar para a família real:

Diana: "Aos 19 anos, você sempre acha que está preparada para tudo e acha que sabe o que está por vir. Mas embora eu estivesse assustada com a perspectiva na época, senti que tinha o apoio de meu futuro marido."

Meghan: "Devo dizer que fui ingenuamente porque não cresci sabendo muito sobre a família real. Não era algo que fazia parte das conversas em casa, não era algo que seguíamos", disse ela . "Não pesquisei sobre o que isso significaria. Nunca pesquisei meu marido online. Só não senti a necessidade, porque tudo o que eu precisava saber, ele estava compartilhando comigo."

Sobre não receber qualquer apoio depois de entrar para a família real:

Diana: "Ninguém me sentou com um pedaço de papel e disse: 'Isso é o que se espera de você.' Mas aí, novamente, tenho a sorte de ter encontrado meu papel, estou muito consciente disso e adoro estar com as pessoas ", disse Diana.

Meghan: "Ao contrário do que você vê nos filmes, não há aula sobre como falar, como cruzar as pernas, como ser da realeza", disse Meghan enquanto se lembrava de ter pesquisado o hino nacional britânico na noite anterior a um noivado real.

Sobre a luta contra a atenção indesejada da mídia:

Diana: "O aspecto mais assustador foi a atenção da mídia, porque meu marido e eu, quando ficamos noivos, nos disseram que a mídia iria em silêncio, e não foi; e então quando nos casamos eles disseram que iriam em silêncio e não aconteceu; e então começou a se concentrar muito em mim e eu parecia estar na capa de um jornal todos os dias, o que é uma experiência de isolamento, e quanto mais alto a mídia coloca você, maior é a queda. E eu estava muito ciente disso."

Meghan: "Eu me sentava à noite, e eu pensava – eu não entendo como tudo isso está sendo feito – e novamente eu não estava vendo – mas é ainda pior quando eu senti através da expressão de minha mãe ou meus amigos quando me ligavam chorando, tipo, 'Meg, eles não estão protegendo você.' E eu percebi que tudo estava acontecendo só porque eu estava respirando."

Sobre como a família real as decepcionou durante a época em que precisavam de ajuda com sua saúde mental:

Diana: "Talvez eu tenha sido a primeira pessoa nesta família que teve uma depressão ou ficou abertamente chorosa. E obviamente isso foi assustador, porque se você nunca viu isso antes, como você lida com isso?", disse Diana. "Quando ninguém escuta você, todo tipo de coisa começa a acontecer. Por exemplo, você tem tanta dor dentro de si que tenta se machucar do lado de fora porque quer ajuda, mas é a ajuda errada que você está pedindo."

Meghan: "Olha, eu estava realmente com vergonha de dizer isso na época e com vergonha de ter que admitir, especialmente para Harry, porque eu sei quantas perdas ele sofreu. Mas eu sabia que se não dissesse, eu faria isso – e eu simplesmente não quero mais estar viva. E esse foi um pensamento constante muito claro, real e assustador."

Sobre a decisão de se afastar da família real:

Diana: "A pressão era insuportável então meu trabalho estava sendo afetado. Eu queria dar 110% para o meu trabalho e só podia dar 50%. Eu estava constantemente cansada, exausta, porque a pressão era tão cruel. Então eu pensei que a única maneira de fazer isso era me levantar, fazer um discurso e me retirar antes de começar a me decepcionar e não realizar meu trabalho. Foi minha decisão fazer aquele discurso porque eu o devia ao público para dizer isso, você sabe, 'Obrigado. Estou desaparecendo um pouco, mas vou voltar."'

Meghan: "Nós nunca deixamos a família. Estávamos dizendo, 'OK, se isso não está funcionando para todos, estamos sofrendo muito, você não pode nos fornecer a ajuda de que precisamos, podemos apenas dar um passo para trás. Podemos fazer isso em um país da comunidade. Sugerimos Nova Zelândia e África do Sul."

Sobre elas finalmente decidirem se manifestar:

Diana: "Talvez as pessoas tenham uma compreensão melhor, talvez haja muitas mulheres lá fora que sofrem no mesmo nível, mas em um ambiente diferente, que não conseguem se defender porque sua autoestima está dividida em duas."

Meghan: "Como um adulto que viveu uma vida realmente independente para então entrar nessa construção que é diferente do que eu acho que as pessoas esperam que seja, é realmente libertador ser capaz de ter o direito e o privilégio de algumas maneiras para ser capaz de dizer sim, estou pronto para conversar. "

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.