PUBLICIDADE
Topo

Blog do Amaury Jr.

A vida aos 22 - Marilyn Monroe

Da Redação

16/06/2022 13h24

Antes de se tornar o símbolo sexual mais famoso do mundo, Marilyn Monroe sofreu um pequeno acidente de carro no Sunset Boulevard quando tinha 22 anos. Este foi o maior ponto de virada em sua vida. No início de 1949, Monroe estava desempregada, deprimida e incapaz de pagar o aluguel. Nascida Norma Jean Baker, ela cresceu em lares adotivos e orfanatos, passou por momentos difíceis na infância, trabalhava em tempo integral na cozinha de um orfanato aos 9 anos e, mais tarde, trabalhou em uma fábrica de munições, onde conheceu e se casou com seu primeiro marido aos 16 anos.

Ela sonhava em ser atriz e começou a fazer audições para papéis em Hollywood. Ela teve mais sorte como modelo e aos 19 anos apareceu na capa da Family Circle. Foi então que ela deixou a morena Norma para se transformar na loira Marilyn Monroe. Sua exposição nas capas de revista rendeu seus pequenos papéis em vários filmes esquecíveis. Ela pensou que estava no caminho, mas foi retirada dos grandes estúdios tão rapidamente quanto foi contratada. Ela perdeu seu contrato mais promissor com a Columbia Pictures alguns meses após seu aniversário de 22 anos.

Monroe se separou do marido, começou a fazer aulas de atuação e tentou emplacar-se como modelo, mas logo estava desempregada, e na primavera de 1949, já não podia pagar gasolina para o seu carro. Mas o acidente na Sunset Boulevard mudou sua vida. Um fotógrafo, Tom Kelley, presenciou o ocorrido. Ele disse a Marilyn que fotografa mulheres nuas para calendários e perguntou se ela estava interessada em posar. "Pedi a ela para preencher o calendário. Não era muito dinheiro, apenas cinquenta dólares", ele lembrou mais tarde. "Ela disse que não. Mas cerca de uma semana depois ela mudou de ideia". 

Marilyn chegou ao estúdio sem dinheiro para o táxi, Tom pagou a sua passagem. Mas a sessão de fotos de duas horas, apenas quatro dias antes de seu aniversário de 23 anos, mudou a vida de Monroe e produziu uma das imagens mais icônicas do século XX. Durante o que ficou conhecido como o ensaio "Red Velvet", Kelley fez Monroe posar nua em um tecido vermelho. Dez fotografias foram publicadas em calendários em postos de gasolina, quartéis do exército e vestiários em todo o país. Monroe mais tarde brincou sobre a famosa sessão de fotos, dizendo: "Não é verdade que eu não estava com nada, eu estava com o rádio ligado".


Dentro de seis meses, o agente de Hollywood Johnny Hyde ofereceu seus serviços a Monroe. Ela aceitou e instantaneamente conseguiu seu papel em "O Segredo das Joias" em 1950, e no mesmo ano Marilyn trabalhou em "A Malvada". A reputação de Monroe como um símbolo sexual mundial estava completa quando Hugh Hefner comprou os direitos de uma das fotos do Red Velvet, chamada "Golden Dream", e a usou como página central em sua edição inaugural da Playboy em 1953. Monroe passou a estrelar vários filmes de sucesso. Pouco antes de sua misteriosa morte em 1962, ela disse: "Ser um símbolo é um fardo pesado para carregar, especialmente quando se está cansado, ferido e confuso".

Sobre o autor

Amaury Jr. é jornalista e apresentador de TV. É o mais conhecido colunista social do Brasil e considerado o criador do colunismo social eletrônico no país, onde mantém um programa de TV há 39 anos ininterruptos.

Sobre o blog

O blog traz notícias, bastidores e informações exclusivas sobre quem é assunto no showbiz, na cultura, na política, nos negócios e em todas as rodas sociais.

E-mail: contato@amauryjr.com.br

Amaury Jr.